domingo, 10 de junho de 2012

Corrupção no Governo Dilma - Rede de Escandalos


Escandalos da Pesca

Em março de 2012, reportagem do jornal O Estado de S.Paulo revelou que o Ministério da Pesca torrou R$ 31,1 milhões na aquisição de 28 lanchas-patrulha com as quais não têm o que fazer: a pasta não tem competência para fazer patrulha, nem lugar para guardar as lanchas. A compra foi acertada na gestão de Altemir Gregolin, do PT catarinense, em 2009. Quem ganhou o negócio foi uma empresa de Santa Catarina, a Intech Boating, de propriedade de um ex-militante do PT. Feita a encomenda, a empresa foi procurada por um emissário da Pesca atrás de doações para a campanha de 2010. Cedeu 150 mil reais. O dinheiro entrou para o caixa do PT catarinense, que bancou a maior parte da campanha de Ideli Salvatti ao governo do estado. Ideli perdeu disputa e acabou escalada por Dilma para suceder Gregolin no ministério da Pesca, quando então quitou parte da dívida com a Intech: 5,2 milhões de reais. O caso chamou a atenção do TCU, que determinou a abertura de processo. O tribunal aponta que "os gestores do ministério falharam gravemente" e suspeita que o edital tenha sido dirigido para favorecer a Intech. Em março, das 28 lanchas, 23 permaneciam fora de operação.

Caso Cachoeira

Em fevereiro de 2012, a operação Monte Carlo, da Polícia Federal, revelou as íntimas relações do bicheiro Carlos Cachoeira com influentes políticos do Centro-Oeste, tanto da oposição como da base aliada. O senador goiano Demóstenes Torres (ex-DEM), figura de proa da oposição, foi o primeiro atingido. Uma série de gravações apontou que um dos mais combativos políticos do Congresso usava sua influência e credibilidade para defender os negócios de Cachoeira em troca de ricos presentes. Também se complicaram parlamentares de pelo menos seis siglas (PT, PSDB, PP, PTB, PPS e PCdoB), três governadores (o petista Agnelo Queiroz, do Distrito Federal, o tucano Marconi Perillo, de Goiás, e o peemedebista Sérgio Cabral, do Rio) e a Delta, de Fernando Cavendish, empreiteira com maior número de obras no PAC.  As revelações levaram à abertura de diversos inquéritos no STF, STJ e na Justiça Federal de Goiás e à criação de uma CPI no Congresso, presidida por Vital do Rêgo (PMDB-PB) e relatada por Odair Cunha (PT-MG).


Zé Dirceu  -Mensalão e Cachoeira
O que fez:
Carlinhos Cachoeira ficou conhecido nacionalmente em 2004, quando estourou o primeiro escândalo do governo Lula, o caso Waldomiro Diniz. Na ocasião, soube-se que o bicheiro havia sido achacado pelo ex-assessor de Dirceu, então ministro da Casa Civil - que à época preparava meios de legalizar o jogo no país. Oito anos depois, Cachoeira é alvo de operação da PF, e uma das linhas de investigação são as relações do bicheiro com a empreiteira que mais cresceu no país, contando com os serviços do hoje consultor José Dirceu. Trata-se da Delta, de Fernando Cavendish. Em 2009, a empresa contratou a JD Assessoria e Consultoria, de Dirceu. No mesmo ano, ganhou 733 milhões de reais em contratos com o governo, o dobro de 2008. Em 2011, já era a principal empreiteira do PAC. Dirceu é acusado de fazer tráfico de influência em favor da Delta. Quem diz isso, sem meias palavras, é Romênio Marcelino Machado, antigo dono da Sigma, empresa comprada pela Delta, em uma operação que foi parar na Justiça. O caso foi revelado por VEJA na edição de 11 maio de 2011, quase um ano antes do caso Cachoeira vir à tona. A mesma reportagem revela uma reunião entre os sócios da Delta em que Cavendish diz o que pensa da política e dos políticos: 'Se eu botar 30 milhões na mão de políticos, sou convidado para coisas para 'c...'. Pode ter certeza disso!'.
O então deputado Roberto Jefferson contou ao Congresso como o governo do PT criou o mensalão, o esquema de suborno de parlamentares que era operado pelo publicitário Marcos Valério (ao lado). As revelações provocaram decepção e choro de alguns parlamentares petistas, ameaçaram a continuidade do governo Lula e resultaram no processo que acusa 36 pessoas de crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, evasão de divisas e lavagem de dinheiro

estes e outros escandalos do governo Lula- Dilma leia mais  REDE DE ESCANDALOS


fonte:http://veja.abril.com.br/infograficos/rede-escandalos/rede-escandalos.shtml