quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Quem se habilita vender para devedor duvidoso? Brasil quer que empresários aumentem negócios com a Venezuela

A preocupação maior da gerentona que quebra loja de R$1,99 e governos é ver que o modelo chavista marxista leninista bolivariano está indo pro ralo. Zica lá e cá.
Brasil quer que empresários  aumentem negócios com a Venezuela
Roussef preocupada com a crise venezuelana, quer aumentar as exportações brasileiras para o parceiro do Mercosul
6 NOV 2013 JUAN ARIAS Río de Janeiro 
Imagem inline 1
O governo da presidente Dilma Rousseff está preocupado com a falta de suprimentos na Venezuela, hoje integrante do Mercosul. O Brasil é o país com mais recursos econômicos do grupo, mas não pode neste momento, ajudar direta e financeiramente os venezuelanos, tendo em conta o momento delicado por que passa as finanças do país.
Daí o apelo para os empresários e as empresas exportadoras brasileiras para que aumentem seus negócios na Venezuela, ele está vivendo um momento crucial.
A tarefa de convencer os empresários a exportar mais para o país amigo, tem comovido o ministro do MDIC, Fernando Pimentel, um dos executivos mais próximo da presidente Dilma Rousseff, que estudou o assunto há 15 dias em Caracas com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro.
Na viagem, Pimentel esteve acompanhado do conselheiro para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, um dos políticos mais próximos do presidente Lula da Silva, e representa uma das forças de esquerda do Partido dos Trabalhadores (PT). Garcia sempre foi o elo entre os governos Lula e os países do chamado Eixo bolivariano.
Venezuela é um dos principais compradores de produtos brasileiros, mas sob crise atrasa pagamentos
Ainda que o governo brasileiro não deseja levar ajuda direta a Venezuela, orienta aos empresários que querem expandir seus negócios no país, as vendas de bens e serviços poderiam ser financiados pelo Programa de Financiamento às Exportações (Proex ).
A Venezuela é hoje um dos principais compradores de produtos brasileiros, mas a dificuldade econômica provocou atrasos de pagamentos às empresas, nos últimos cinco anos, a crise se agrava entre as autoridades da Venezuela e os empresários que atuam no próprio país.   
Talvez por essa razão, durante sua visita a Caracas, tanto Pimentel como Garcia, exigiram do presidente Maduro que seu governo fosse mais diligente em pagar os exportadores brasileiros.
Em meados deste ano, segundo o jornal O Globo, o valor que o governo venezuelano devia aos importadores US $ 8 bilhões. Destes 1,5 bilhões relativos a compras de produtos brasileiros.
De janeiro a agosto deste ano, o Brasil exportou para a Venezuela por 16,5% a menos em comparação ao mesmo período do ano passado. Os produtos brasileiros mais vendidos para a Venezuela são carnes, bebidas, açúcar, pneus e aviões.
O assessor da presidência, Garcia, enfatizou aos empresários brasileiros que a Venezuela está disposta a fazer uma grande provisão de alimentos e que ambos os países decidiram que a compra de produtos brasileiros fosse "massiva" para sair do atoleiro de desabastecimento que se encontra o país.