terça-feira, 27 de novembro de 2012

O DESCALABRO NA UFPA- IMPOSIÇÃO IDEOLÓGICA NAS UNIVERSIDADES FEDERAIS

O Partido se tornou pais ou o Pais se tornou partido, chamo a atenção de todos os cidadãos brasileiros de bem - pagadores de impostos - para o que estão fazendo às universidades públicas brasileiras. Os fatos descritos adiante nos revelam o grau de ruína em que estão sujeitando os Templos do Saber.

Alguns dias atrás, no campus da UFPA do município de Breves(PA), em mais uma aula do curso Serviço Social, um mestre encomendava à sua turma a apresentação de um trabalho sobre o tema "educação". Um dos alunos cometeu então a heresia de informar que desejava direcionar a sua apresentação para o subtema "Educação Clássica". Tal "atrevimento" não lhe saiu barato ao ouvir do "mestre" a seguinte resposta nada gentil:

"Se você vier com um trabalho que não seja voltado ao MARXISMO, nem me apareça aqui."

Em outro caso, entre tantos outros espalhados por este nosso país, uma outra turma andava causando situações desconcertantes a outro professor quando vários alunos vinham ofendendo, com questionamentos inteligentes, o deus maior do panteão universitário paraense: Carl Marx. A enxurrada de "heresias" forçou um dos professores aloprados a recomendar à reitoria da UFPA-Belém que enviasse um psicólogo até Breves para que este então pudesse "corrigir" a turma. Pelo que foi atendido!!!

Então, caro leitor, não é de se duvidar que estamos diante de um processo consumado de usurpação das nossas universidades que estão sendo convertidas em centros de doutrinação política, de arregimentação de massa de manobra que rumam para a esquerda.

Converteram assim os antigos Templos da Transmissão do Saber em verdadeiros quartéis generais de movimentos totalitários cuja finalidade máxima não é a de formar intelectuais mas apenas repetidores de ideias alheias. Para chegar até esse ponto, corrompem sistemática e coercitivamente a cultura (e a espiritualidade) dos jovens. Entram crendo em Deus e saem crendo no materialismo marxista com doentias ambições ao guiamento ideológico de toda a sociedade.

Para os alunos tudo é permitido falar, desde que não discordem dos "mestres". Repudiando os métodos do Ensino clássico, ironicamente dessa forma, repetem os mesmos modos no sentido de usar o fluxo de mão única (professor-aluno) na transmissão de informações. Só que, neste caso, distanciam-se a quilômetros do Ensino Clássico pelo fato de que tais informações quase sempre NÃO se traduzem em conhecimento útil à sociedade.

Engaiolam o discente em seu vôo livre até a sua plena formação. Apaga-se assim a chama do conhecimento, um dos símbolos que constam no brasão da Universidade Federal do Pará.


Referências de leitura:

- ORVIL - O Livro Secreto do Exército Brasileiro - Concluído em 1988 e lançado somente em 20/09/2012 no Clube Militar de São Paulo.
Cópia digitalizada do original do Livro aqui:
http://www.averdadesufocada.com/images/orvil/orvil_completo.pdf

- Cadernos do Cárcere - Antonio Gramsci (escrito entre 1926 e 1937)
http://pcb.org.br/fdr/index.php?option=com_content&view=article&id=132%3Acadernos-do-carcere&catid=8%3Abiblioteca-comunista

- Cronica sobre o papel da USP em movimentos políticos comunistas
(http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/3320290)

O DESCALABRO NA UFPA

Dando continuidade ao texto anterior (O Partido se tornou pais ou o Pais se tornou partido), chamo a atenção de todos os cidadãos brasileiros de bem - pagadores de impostos - para o que estão fazendo às  universidades públicas brasileiras. Os fatos descritos adiante nos revelam o grau de ruína em que estão sujeitando os Templos do Saber.

Alguns dias atrás, no campus da UFPA do município de Breves(PA), em mais uma aula do curso Serviço Social, um mestre encomendava à sua turma a apresentação de um trabalho sobre o tema "educação". Um dos alunos cometeu então a heresia de informar que desejava direcionar a sua apresentação para o subtema "Educação Clássica". Tal "atrevimento" não lhe saiu barato ao ouvir do "mestre" a seguinte resposta nada gentil: 

"Se você vier com um trabalho que não seja voltado ao MARXISMO, nem me apareça aqui."

Em outro caso, entre tantos outros espalhados por este nosso país, uma outra turma andava causando situações desconcertantes a outro professor quando vários alunos vinham ofendendo, com questionamentos inteligentes, o deus maior do panteão universitário paraense: Carl Marx. A enxurrada de "heresias" forçou um dos professores aloprados a recomendar à reitoria da UFPA-Belém que enviasse um psicólogo até Breves para que este então pudesse "corrigir" a turma. Pelo que foi atendido!!!

Então, caro leitor, não é de se duvidar que estamos diante de um processo consumado de usurpação das nossas universidades que estão sendo convertidas em centros de doutrinação política, de arregimentação de massa de manobra que rumam para a esquerda. 

Converteram assim os antigos Templos da Transmissão do Saber em verdadeiros quartéis generais de movimentos totalitários cuja finalidade máxima não é a de formar intelectuais mas apenas repetidores de ideias alheias. Para chegar até esse ponto, corrompem sistemática e coercitivamente a cultura (e a espiritualidade) dos jovens. Entram crendo em Deus e saem crendo no materialismo marxista com doentias ambições ao guiamento ideológico de toda a sociedade.

Para os alunos tudo é permitido falar, desde que não discordem dos "mestres". Repudiando os métodos do Ensino clássico, ironicamente dessa forma, repetem os mesmos modos no sentido de usar o fluxo de mão única (professor-aluno) na transmissão de informações. Só que, neste caso, distanciam-se a quilômetros do Ensino Clássico pelo fato de que tais informações quase sempre NÃO se traduzem em conhecimento útil à sociedade. 

Engaiolam o discente em seu vôo livre até a sua plena formação.  Apaga-se assim a chama do conhecimento, um dos símbolos que constam no brasão da Universidade Federal do Pará. 


Referências de leitura:

- ORVIL - O Livro Secreto do Exército Brasileiro - Concluído em 1988 e lançado somente em 20/09/2012 no Clube Militar de São Paulo. 
Cópia digitalizada do original do Livro aqui: 
http://www.averdadesufocada.com/images/orvil/orvil_completo.pdf

- Cadernos do Cárcere - Antonio Gramsci (escrito entre 1926 e 1937)
http://pcb.org.br/fdr/index.php?option=com_content&view=article&id=132:cadernos-do-carcere&catid=8:biblioteca-comunista

- Cronica sobre o papel da USP em movimentos políticos comunistas
(http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/3320290)

Autor: Marcos Paulo Miranda