quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

DESESPERADO LULA O CHEFÃO DA CORRUPÇÃO DECLARA GUERRA AO BRASIL E INCITA A GUERRA CIVIL

COM A CONVOCAÇÃO DO MST QUE É UMA FORÇA IRREGULAR (MILÍCIA); CONVOCADA PELO LULA QUE NÃO É NENHUMA AUTORIDADE; ELE DEVERIA SER PRESO, POR INCITAÇÃO À DESORDEM! E A CRIAÇÃO DA FORÇA NACIONAL, (INCONSTITUCIONAL) PARA COMBATER CAMINHONEIROS; TEMOS O CLARO INÍCIO DE UM GOLPE DE ESTADO!





FORÇA NACIONAL, GUERRILHEIROS ESTRANGEIROS A SERVIÇO DOS COMUNISTAS CANALHAS E DA PRESIDÊNCIA, ELES ESTÃO APOSTOS, E GUANDO A JUSTIÇA COLOCAR A MÃO NO LULA ,ELES ENTRARÃO EM AÇÃO PARA O PROTEGER, E AÍ SE DARÁ INICIO AO GOLPE COMUNISTA.


O OUTRO PAU MANDADO DO CORRUPTO MOR  PREGA A VIOLENCIA, O POVO PRECISA REAGIR CONTRA ESSES LADRÕES SAFADOS, TROGLODITAS QUE NOS ROUBAM E QUEREM INSTAURAR O COMUNISMO NO BRASIL.


FONTE: http://www.leisecamarica.com.br/materia-do-radar-online-diz-que-quaqua-incita-petistas-a-irem-para-a-porrada/

FORÇA NACIONAL, GUERRILHEIROS ESTRANGEIROS A SERVIÇO DOS COMUNISTAS CANALHAS E DA PRESIDÊNCIA, ELES ESTÃO APOSTOS, E GUANDO A JUSTIÇA COLOCAR A MÃO NO LULA ,ELES ENTRARÃO EM AÇÃO PARA O PROTEGER, E AÍ SE DARÁ INICIO AO GOLPE COMUNISTA, TEMOS QUE NOS ANTECIPAR E COBRAR DAS FORÇAS ARMADAS UMA ATITUDE O QUANTO ANTES.



Governo do PT não sabe como lidar com os caminhoneiros e ministro da Justiça intimida motoristas


jose_eduardo_27Truculência rouge – Incompetente e paralisado, o governo de Dilma Vana Rousseff empurrou a economia nacional no despenhadeiro da crise, mas agora quer que milhares de brasileiros trabalhem de graça ou acumulem prejuízos, apenas porque o Partido dos Trabalhadores tem um projeto totalitarista de poder. No caso em questão, o UCHO.INFOfaz referência à forma míope e equivocada como o desgoverno petista vem tratando a greve dos caminhoneiros, que por razões justas bloqueiam importantes rodovias federais há alguns dias.
A reboque de manobra covarde e mentirosa, que culminou em uma farsa descomunal, o Palácio do Planalto anunciou na noite de quarta-feira (25) que havia fechado um acordo com os caminhoneiros, sem que os legais representantes da categoria tivessem participado, em Brasília, do encontro.
Sem saber o que fazer diante de uma manifestação legítima e que merece apoio por parte da população, o governo Dilma acionou alguns sindicalistas supostamente ligados aos caminhoneiros para encenar um acordo firmado com os ministros Miguel Rossetto, chefe da Secretaria-Geral da Presidência, e Antonio Carlos Rodrigues, dos Transportes. Como antecipou o site, os caminhoneiros estavam dispostos a resistir, mandando à lona um governo corrupto e despreparado que tenta impor à força a ideologia de um partido que acertadamente já foi classificado como organização criminosa.
Contrariando os discursos mentirosos sobre democracia vociferados pela então candidata Dilma Rousseff durante a corrida presidencial de 2014, o governo da presidente reeleita agora adota a truculência e a ameaça para intimidar os caminhoneiros que continuam estacionados em diversas rodovias federais em vários estados da federação.
Ministro da Justiça e enrolado na esteira de reuniões secretas para debater os efeitos colaterais do escândalo do Petrolão, o petista José Eduardo Martins Cardozo determinou à Polícia Federal, nesta quinta-feira (26), a abertura de inquéritos para apurar a ocorrência de abusos durante os protestos de caminhoneiros. Em outras palavras, o ministro quer intimidar os caminhoneiros.
Em entrevista coletiva concedida no Ministério da Justiça, Cardozo disse ter determinado à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que multe os motoristas que estão bloqueando as estradas. De acordo com o ministro, as multas servirão para identificar os motoristas que descumprirem as ordens judiciais de desbloqueio de rodovias federais em municípios de onze estados.
Com base nas decisões judiciais, os caminhoneiros e entidades ligadas aos trabalhadores rodoviários estão impedidos de bloquear a circulação de pessoas em todas as rodovias de Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Ceará e em quatorze municípios de outros cinco estados – Paraná, Goiás, Tocantins, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
Ora, se o governo garantiu, com o apoio burro da grande imprensa, que o acordo com os caminhoneiros foi um sucesso e que o movimento terminava naquele instante, não havia motivo para José Eduardo Cardozo recorrer a medidas intimidatórias.
O governo do PT está desdenhando a capacidade de reação da sociedade brasileira, que não mais suporta desmandos, incompetência e roubalheira. Qualquer retaliação aos caminhoneiros que protestam por motivos justos pode se transformar em um enorme e ruidoso movimento contra o governo, como o País jamais presenciou.
A ação do governo para desarticular o movimento é tão atrapalhada e ineficaz, que para cada ponto de bloqueio nas estradas são enviadas, em média, dez viaturas policiais. Essa estratégia faz com que acidentes rodoviários fiquem sem atendimento, inclusive com os corpos das vítimas estendidos no asfalto durante horas a fio.
É importante destacar que os caminhoneiros dão um excelente e vigoroso exemplo aos brasileiros de como enfrentar com coragem e determinação o desgoverno de Dilma Rousseff e seus quejandos, pois é inaceitável que um país como o Brasil seja administrado como se fosse o boteco do lupanar da esquina mais próxima. É preciso dar um basta a esses quadrilheiros com mandato!








TEMOS QUE NOS ANTECIPAR E COBRAR DAS FORÇAS ARMADAS UMA ATITUDE O QUANTO ANTES.