terça-feira, 12 de março de 2013

Atenção e cuidado. Criminosos brasileiros utilizam Copa de 2014 em golpes on-line


Criminosos brasileiros utilizam Copa de 2014 em golpes on-line


Promoções são usadas como iscas em sites falsos.
Links levam a programas que roubam senhas bancárias.




Golpes na internet com o tema da Copa do Mundo de 2014 já estão circulando há alguns meses, segundo um alerta da fabricante de antivírus Kaspersky Lab publicado nesta segunda-feira (11). A maioria das páginas oferece ao internauta a possibilidade de participar em uma promoção e solicita, para isso, o preenchimento de um formulário com os dados do cartão de crédito.
Promoções em sites falsos utilizam imagens de famosos para atrair vítimas. (Foto: Divulgação/Kaspersky)Promoções em sites falsos utilizam imagens de famosos para atrair vítimas. (Foto: Divulgação/Kaspersky)

Em outros casos, as páginas levam internautas para programas maliciosos que têm como finalidade a captura de dados bancários.
Nas páginas falsas, internautas são convidados a preencherem um formulário com dados do cartão de crédito. (Foto: Divulgação/Kaspersky)Nas páginas falsas, internautas são convidados a preencherem um formulário com dados do cartão de crédito. (Foto: Divulgação/Kaspersky)
As mensagens normalmente chegam por e-mail e contêm um link para um site falso registrado com domínio próprio, em endereços como "copa2014sorteios.com" e "promocaobrasil2014mundial.com.br".
Sites falsos são criados pelos criminosos para dar um ar de legitimidade ao golpe. (Foto: Divulgação/Kaspersky)Sites falsos são criados pelos criminosos para dar um ar de legitimidade ao golpe. (Foto: Divulgação/Kaspersky)

A Kaspersky Lab recomenda que, no caso da dúvidas, a operadora do cartão deve ser consultada para verificar a veracidade de uma promoção. Com o código de segurança (CVV), o número do cartão e dados pessoais da vítima, os criminosos podem facilmente realizar compras com o cartão.
Diversos eventos esportivos viram tema de fraudes semelhantes. (Foto: Divulgação/Kaspersky)

Diversos eventos esportivos viram tema de fraudes semelhantes. (Foto: Divulgação/Kaspersky)fonte: G1