sábado, 23 de março de 2013

O Promotor Implacável: Ivo Sotn Vence Mais uma Batalha Contra o Ministro Alexandre Padilha

Brasília Notícias - Sábado, 3 de março de 2013
 
Ministério da Saúde Anuncia a Criação de Quatro Bancos de Sangue de Cordão Umbilical Após Investigação Implacável e Denúncia Internacional do Ativista dos Direitos das Crianças Brasileiras Portadoras de Câncer. 
Nesta carta aberta, publicada no Facebook no último dia 23, Ivo Sotn narra, com riqueza de Detalhes, como conquistou, de forma genial, uma importante vitória contra o ministro da saúde do Brasil, Alexandre Padilha, que criou a Portaria Ministerial N° 844, a qual limita as chances de cura para as crianças brasileiras portadoras de leucemia. 

*Gostaria de pedir perdão as pessoas que acharem minha linguagem difícil. Este assunto é complexo, envolve ciências complexas como Genética, Matemática, Demografia, Raça, Sofística, Direito, Moral. Tento me expressar da forma mais acessível. Quem tiver dúvidas, estou à disposição para esclarecê-las. Muito obrigado. Ivo Sotn.


Boa-noite, amigos e amigas,

Antes de tudo, peço-lhes perdão por não ter postado este conteúdo ontem à noite, como prometido. Não consegui parar desde que descobri este novo passo do ministro Alexandre Padilha rumo ao fracasso de sua tentativa de ocultar seus covardes crimes contra as crianças brasileiras portadoras de leucemia. Descobri mais uma tentativa ridícula de nosso ministro-monstro de tentar ocultar o prosseguimento de seu holocausto contra as crianças brasileiras portadoras de leucemia anteontem, dia 20, por volta das 18:00. Passei aquela noite em claro, aprofundando minha investigação... fui dormir por volta das 03:20 da madrugada. Ontem passei o dia em intensa atividade mental, mais não tive forças para por no papel o produto de minha descoberta. Passo-lhes em primeira mão (só minha esposa Herlene e a jornalista Barbara Luchese tem conhecimento desta descoberta). Anteontem eu estava fuçando na página www.doemeduladoevida.blogspot.com , à cata de informações referentes à doação de medula óssea quando vi algo relacionado ao deputado federal Beto Albuquerque, criador da Lei Pietro (Lei de n° 11.930 – 22/04/09), lei que intituiu no Brasil, no ano de 2009, a Semana Nacional de Mobilização Para Doação de Medula Óssea – lei que também está sendo violada pela bestialidade do ministro Alexandre Padilha, diga-se de passagem. Comecei a ler a matéria e fui passando os olhos pela tela do computador, quando me deparei com meu grande achado do ano contra o ministro Alexandre Padilha e sua bestial Portaria n° 844. A matéria dizia: BRASIL ABRIRÁ NOVOS BANCOS DE SANGUE PARA TRANSPLANTES Ao ler a submatéria: “Unidades armazenam sangue de cordão umbilical, que tem células-tronco”, senti meu coração disparar. Corri os olhos na matéria, à procura da data, para me certificar de que não era uma notícia referente aos primeiros Bancos de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário (BSCUP) públicos, instituídos no país a partir do ano de 2004. Para aumentar o suspense, não achei a data da matéria, tive que ler... Na primeira frase, descobri do que se tratava: o nosso todo-poderoso ministro Alexandre Padilha estava sedendo!, uma tentativa de manipular a mídia, via seu testa-de-ferro, Luis Fernado Bouzas, coordenador da Rede BrasilCord (rede que gerencia os BSCUP) para ocultar seus crimes com a promessa de reparação racial. A primeira frase da matéria dizia: “Medida objetiva aumentar diversidade genética do material coletado, o que torna mais fácil encontrar um doador compatível. “ Isso significa que ele quer reparar a segregação racial e o genocídio contra as crianças negras brasileiras portadoras de leucemia, instituídos dentro do Redome a partir de sua lei criminosa! Ou seja, como em sua nota desesperada, postada na página do Blog da Saúde, Ministério da Saúde: http://www.blog.saude.gov.br/esclarecesus-ministerio-da-saude-nao-restringiu-o-numero-de-doadores-de-medula-ossea/ no dia 30 de outubro do ano passado, um dia após eu postar na página www.sobosoldeauschwitz.blogspot.com.br minha petição acusatória à presidenta Dilma Rousseff, ele mais uma vez usa a mídia para se enforcar, se contradizer. Ele está cedendo à minha pressão!!! Não está suportando meus ataques, com intransponível base jurídica, à aplicação racista e genocída de sua portaria assassina. Voltei os olhos no título da matéria. Percebi que poderia ser uma matéria externa. Copiei otítulo e colei no Google. Era uma reportagem do jornal Folha de São Paulo, do dia 21 de janeiro deste ano. Esta frase: “Medida objetiva aumentar diversidade genética do material coletado, o que torna mais fácil encontrar um doador compatível. “ Ressoou em todas as fibras de meu corpo. Por serem ricas em células-tronco, as mesmas células retiradas do doador no transplante de medula óssea, as bolsas de sangue de cordão umbilical, armazenadas nestes bancos de sangue, são uma ótima alternativa para substituir doadores de medula óssea, principalmente para crianças e adultos leves (até 50 kg) . Desde o ano de 2001, quando começou a ser implantada a rede pública de bancos de armazenamento de sangue de cordão umbilical e placentário, a Rede BrasilCord, o Ministério da Saúde implantou 13 unidades: 4 no estado de São Paulo, 1 no Rio de Janeiro, 1 no Rio Grande do Sul, 1 no Paraná. 1 em Santa Catarina, 1 em Brasília e 1 em Minas Gerais, totalizando 10 bancos de sangue nos estados onde a raça branca é predominante, ou seja, mais vantagens para os portadores de leucemia da raça branca. Os outros 3 bancos ficam em: 1 em Pernambuco, 1 no Ceará e 1 no Pará. De acordo com a política racista do Ministério da Saúde, estes 3 bancos fora do eixo geográfico (Sul/Sudeste/Distrito Federal/Goiás) de predominância da raça branca cobriria os 19 Estados restantes da Federação Brasileira!!! Uma grande piada!!! A instalação de um banco destes na Bahia, conhecida internacionalmente por ser o maior reduto de negros e afrodescendentes fora da África, nunca foi cogitada!!! Em 12 anos, nunca se falou num banco de cordão umbilical baiano, até eu começar o meu ataque, a partir das investigações iniciadas na noite do dia 24 de setembro de 2012. Agora, por força da denúncia internacional que empreendi contra a vigência da portaria racista e genocida do ministro Alexandre Padilha, ele anuncia, via seu testa-de-ferro, Luis Fernando Bouzas, a instalação do primeiro banco de armazenamento de sangue de cordão umbilical da Bahia!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ele anuncia a criação de mais 3 bancos, visando garantir a representação de todas as raças!!!: um no Maranhão, um no Mato Grosso do Sul e outro na Amazonas. Ou seja, ele vai devolver R$ 23 milhões (é o orçamento para os quatro bancos) dos R$ 170 milhões que ele desviou para a Copa do Mundo!!! É uma vitória, mais uma vitória pequena... Eu quero todo o dinheiro de volta. Faltam R$ 147 milhões. Quero a Portaria n° 844 revogada e quero você fora do Ministério da Saúde, Alexandre Padilha. Você será processado pelo Tribunal Penal Internacional pelos crimes de Genocídio e Apartheid Racial. Você, que aspirava à chefia do estado de São Paulo e à presidência, terá que se contentar com cargos menores, além da infâmia de genocida, de assassino de crianças. Sei da importância de um banco de sangue de cordão umbilical, mas esclareço ao público, desde já, que a melhor via é o cadastro de potenciais doadores. Não se engane, caro genocida, que você me comprará (e a prestação!) com a construção de 4 bancos de sangue de cordão umbilical, prevista para terminar, ainda por cima, em 2016! Não permitirei que você continue matando impunimente as crianças portadoras de leucemia desta nação. Como Alexandre Padilha pode investir R$ 23 milhões de reais em quatro novos bancos de sangue de cordão umbilical, com o falso objetivo de expandir o cadastro de novos doadores e garantir a adequada representação genética das camadas negra, índia e mestiça da população brasileira, se ele usou o argumento de que, pelo fato de o Redome ser o terceiro maior banco de doadores de medula óssea do mundo, o investimento de R$ 270 milhões anualmente era desnecessário, daí a necessidade do corte de verbas e remanejamento das mesmas para outras ações????????????????!!!!!!!!!!!!!!!!!!! A essência da Portaria Ministerial N° 844 está expressa na matéria do site do Instituto Nacional do Câncer (órgão subordinado ao ministro Alexandre Padilha), do dia 24 de abril de 2012. O título da matéria é: MINISTÉRIO DA SAÚDE ELEVA EM ATÉ 60% REPASSE PARA TRANSPLANTES E LIMITA CADASTRO DE DOADORES DE MEDULA ÓSSEA. Deixemos de lado a forma capciosa digna de Adolf Hitler e Josef Goebbels na construção do título desta matéria: embutir a notícia de um genocídio contra crianças (a limitação do cadastro de doadores) em uma boa notícia (o aumento em até 60% no repasse para transplantes de órgãos sólidos). No parágrafo-chave da matéria, ele diz: “Um dos impactos esperados (com a instituição da portaria n° 844) é a melhoria do material coletado e armazenado, com melhor regulação no processo de captação.” Ele tenta passar para o público leigo que este ‘material coletado e armazenado’ se trata de medula óssea, o que é uma mentira. Ele faz isso intencionalmente, para justificar o corte no orçamento do Redome. No cadastro para doação de medula óssea, o único material coletado são 5 mls de sangue, para o cadastro da identidade genética do doador num banco de dados. Para o transplante acontecer, o candidato a doador depende da compatibilidade genética entre ele e algum receptor. Como, aqui no Brasil, as chances desta compatibilidade acontecer podem chegar a uma para cada milhão, é possível que este doador saia do cadastro, ao completar 55 anos de idade(idade-limite) sem nunca ter doado sua medula óssea. Por isso a necessidade de termos muitas pessoas cadastradas. Continuando com a dissecação do parágrafo citado acima. Terminando o parágrafo, Padilha diz: “Outro resultado será a redução de custos pagos pelos procedimentos. Atualmente, o SUS investe R$ 270 milhões/ano com a captação de doadores para o Redome. Com a regulamentação no número de doadores, o gasto passará a ser de R$ 100 milhões, uma redução de R$ 170 milhões por ano. Essa economia vai possibilitar o remanejamento dos recursos para outras ações.” Este remanejamento de recursos para outras ações foi um eufemismo para: remanejamento dos recursos para ações no Sistema Nacional de Sangue, para cumprir com as exigências da Fifa para a realização da Copa de 2014. No site Portal Saúde, do Ministério da Saúde, descobri para onde foram esse recursos. No ano de 2011, o Ministério da Saúde investiu R$ 380 milhões de reais no Sistema Nacional de Sangue. Em 2012 (2 anos para a Copa do Mundo), este investimento pulou para R$ 580 milhões, R$ 200 milhões a mais. Até o ano de 2014, ano da Copa, estes investimentos poderão chegar a R$ 800 milhões de reais, segundo o próprio Ministério da Saúde. É só entrar no Google com a matéria: MINISTÉRIO DA SAÚDE APRESENTA AÇÕES PARA AMPLIAR DOAÇÃO DE SANGUE Fechando este trecho, logo abaixo do parágrafo citado acima, ele ressalta que a limitação no Redome de novos doadores de medula óssea é justificável com o fato de o Redome ser o terceiro maior banco mundial do gênero, o que excluiria a necessidade, segundo ele, de investimentos na construção de novos bancos de armazenamento de sangue de cordão umbilical. O anúncio da construção de 4 novos bancos prova o quanto ele está desesperado com meus ataques à ocultação de seus crimes. Ele pensa, pensa e pensa, quando joga, joga contra as regras de seu próprio jogo sujo! Meu trabalho fica fácil: descubro suas contradições e as costuro na teia criada por ele mesmo, com a saliva de sua própria língua descontrolada pelo pavor da pichação pública, para se entregar de bandeja ao predador. Idiota. Por força dos dados supracitados, dados estes dissecados, revirados, perscrutados minunciosamente pelo crivo implacável de meu cérebro, este cérebro habituado deste seus 12 anos de idade a perceber as nuances mais sutis dos textos de autores como Franz Kafka, Nietzsche, Dostoiévski, Proust, Mann, por força deste cérebro alheio às ilusões que invenenam a mente das massas, o ministro Alexandre Padilha está queimando num inferno astral (...)... Dedico está pequena vitória aqueles que se foram recentemente, deixando para trás um rastro de dor e saudade... Lucas, Davizinho e Luciano... 


Mensagens e felicitações ao redor do mundo para Ivo Sotn, por sua "pequena grande vitória" contra o ministro Alexandre Padilha e sua lei genocida e racista.
  
"Qué buena noticia!!! Acabo de entrar a mi cuenta de Facebook luego de un dia sin leer nada y veo con alegría que tu lucha y la lucha de muchos de tus compatriotas está dando sus frutos. Felicitaciones y muchas gracias por no bajar los brazos!!!" Daniel Ferrero, Hospital Público Servico de Hemoterapia - Buenos Aires - Argentina.
  
"Complimenti Ivo per aver sposato una causa cosi' importante! Complimenti per il tuo impegno! Fatti e non solo parole! Grazie per la traduzione." Valeria Nicotra, Associazione Donatori Midollo Osseo - Catania, Itália.

"Estimado Ivo! Estamos trabalhando para ajudar estes pacientes.........lamento esta situação! Não podemos esmorecer............abraço amigo, Roosevelt." Dr. Rosevelt Ramos, Especialista em Recrutamento de Doadores de Medula Óssea na The Icla da Silva Foundation - Florida, Estados Unidos.

"Parabéns, Ivo! Fico muito feliz por você e por todas as crianças brasileiras portadoras de leucemia. Realmente, uma grande vitória da cidadania sobre a violação dos direitos das crianças brasileiras portadoras de câncer." Sérgio Lima Oliveira, presidente da Ong Vivo Feliz ACCI - Apoio ao Combate ao Câncer Infantil - Simões Filho, Bahia, Brasil.

"Parabéns!!!!!! A vitória é certa!!!!!!" Patrícia Duque Estrada, ativista da campanha Leucemia Zero no Brasil - Rio de Janeiro.

 
"Caro Ivo Sotn,

Infelizmente não compartilho das mesmas esperanças de que tenhamos tido uma vitória. Afinal não vejo qualquer sinalização de que a Portaria nº 844 possa ser revogada. E, somente com essa revogação é que ficaríamos livres para captar tantos quantos fossem os brasileiros que se dispuzessem a se candidatar a doadores voluntários de medula óssea. Investir em Bancos de Cordão Umbilical, do RENACORD, é aumentar exponencialmente os gastos sendo que as probabilidades de compatibilidade permanecerão as mesmas. Parabéns pela sua felicidade em ter tocado nos pontos nefrálgicos desta questão. Entendo que você colocou, de forma perfeita, todos os pontos que contradizem as argumentações utilizadas por aqueles que, em função dos cargos públicos que ocupam, deveriam defender a Saúde Pública, nos termos da nossa Carta Magna. Faço minhas as suas palavras.
Espero que meus amigos leiam integralmente a postagem do Ivo Sotn e reflitam pois ele foi de rara felicidade em tratar a matéria de forma corajosa e séria. Divulguem entre seus amigos e grupos e aguardemos que as autoridades Federais, Estaduais e Municipais se posicionem de maneira honesta e que assumam suas responsabilidades no trato da questão. Não é necessário lembrar que Saúde Pública é Direito do Cidadão e Dever do Estado."


Carlos Magalhães Trajano, uma das pessoas mais atuantes na captação de doadores de medula óssea no Brasil - Rio de Janeiro, Brasil.


Mais sobre Ivo Sotn e o Movimento Evelyn Sousa da Silva:
 www.sobosoldeauschwitz.blogspot.com.br

Abaixo-assinado Revogação da Portaria N° 844
 Abaixo-assinado Revogação da Portaria n° 844, de Alexandre Padilha, Ministro da Saúde do Brasil