quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Mensaleiro e CUT em ato no Rio zombam dos brasileiros honestos e justiça convoca "militança" contra STF para defenderem a corrupção deles( Lula E PT), corruptos e a Impunidade



Mensaleiro condenado Zé Guevara está valente e convoca os militantes do partido para irem as ruas e defenderem a IMPUNIDADE E A ROUBALHEIRA de LULA e seu Partido dos Engandores contra a JUSTIÇA e o POVO. É MUITA CARA DE PAU DESSE CRIMINOSO GUERRILHEIRO. ACORDA BRASIL, OS RATOS ESTÃO SE PREPARANDO PARA INFECTAR TODO O PAÍS.


Em ato no Rio, Dirceu convoca militância do PT em defesa de Lula

O ex-ministro José Dirceu, condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no processo do mensalão, convocou na noite desta quarta-feira (30) a militância petista a defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do que chamou de "ofensiva da direita" contra sua imagem.

Em ato em defesa da anulação do julgamento do mensalão, promovido pela CUT (Central Única dos Trabalhadores) do Rio, Dirceu afirmou que a análise das denúncias de Marcos Valério pelo Ministério Público Federal tem como objetivo enfraquecer Lula e o governo da presidente Dilma Rousseff. Ele defendeu que petistas se manifestem não só contra a decisão do Supremo, mas também em defesa do ex-presidente.

"A necessidade dessa luta política não é apenas pelo [decidido no] julgamento. É enfrentar a ofensiva que está havendo contra o companheiro Lula e contra o governo da presidenta Dilma. É preciso enfrentar a ofensiva que a direita está fazendo no país contra o nosso projeto político", disse Dirceu, no auditório da Associação Brasileira de Imprensa lotado, com mais de 600 pessoas.

Na audiência estavam o ex-diretor do Banco do Brasil e também condenado no mensalão, Henrique Pizzolato, o cineasta Luiz Carlos Barreto, o engenheiro Luiz Pinguelli Rosa, o ex-chefe de gabinete Marcelo Sereno e o deputado estadual André Ceciliano.

O ex-ministro disse que a oposição procura "quebrar as alianças" construídas pelo PT. Afirmou também que há a tentativa de "desconstituir a ligação que o Lula tem com o povo". Ele criticou inclusive correligionários, que não se manifestaram contra o procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

"Aonde estão os nossos? Quando o procurador da República diz que vai enviar para os procuradores de primeira instância as denúncias do Marcos Valério sobre as relações com o presidente Lula, quem é que foi para a tribuna denunciar isso?"

Dirceu criticou ainda os ministros do STF e o julgamento, que classificou como "de excessão".

"Quem fala em nome da nação é o Congresso Nacional, o parlamento brasileiro. Ministro do Supremo não fala em nome da nação", disse.

'SOLITÁRIA'

Ele disse que, mesmo cumprindo pena, não deixará de criticar a decisão do Supremo.

"Pode ser regime fechado, pode ser segurança máxima, pode ser solitária. Não vão me calar. Eu vou lutar."

Ele defendeu as manifestações das quais tem participado para criticar a condenação dos envolvidos. O ex-ministro tem atos marcados em Belo Horizonte e Brasília antes do Carnaval.

"Sempre que digo para ir às ruas, dizem que é uma afronta à democracia e ao STF. Pelo contrário, é um serviço que fazemos à democracia e à Suprema Corte. Temos que fazer a disputa do que foi o julgamento, o julgamento do julgamento. Tamos que fazer uma anticampanha. Foi feito uma campanha para criar as condições para que o julgamento se desse como se deu", disse ele.

O petista criticou ainda a mídia por, segundo ele, afirmar que ele enriqueceu no governo.

"Sofri uma devassa da Receita por três anos, de 2006 a 2009. Recebi um atestado de honestidade. Mas toda a imprensa divulga como se eu tivesse me enriquecido no governo e no mensalão. Há uma campanha de tentar nos desmoralizar"

Ele disse que há possibilidade de recorrer a cortes internacionais, caso não tenha sucesso com os recursos do Supremo.

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/1223271-dirceu-convoca-militancia-do-pt-em-defesa-de-lula-e-dilma.shtml