sábado, 13 de fevereiro de 2016

MINISTRO DA JUSTIÇA OU ADVOGADO GERAL DO PT E LULA? Cardozão dá baixaria e ofende a PF ao dizer que a investigação contra Lula é política

Estamos totalmente sem governo.
Temos um partido político que defende seus interesses e o país naufraga...
Não temos mais leis para nos defender.
Estamos sendo tratados como uma nação de imbecis alienados.
Como um vagabundos como Lula e uma mulher ordinária como Dilma nos levaram a este ponto?
Somos a vergonha dos que lutaram por nossa liberdade e democracia.


Cardozão dá baixaria e ofende a PF ao dizer que a investigação contra Lula é política.

José Eduardo Cardozo recebe há anos salário como ministro da justiça. Porém, só tem atuado como advogado do PT. E daqueles que gostam de partir para baixaria, feito aqueles advogados de porta de cadeia.
A palhaçada do momento se vê em um ataque ridículo à toda a Polícia Federal, quando Cardozo disse que as investigações de Lula estão relacionadas à “política”. Leia:
Acho que setores da oposição, visivelmente, querem isso [que as investigações cheguem no presidente]. Já há algum tempo em que procuram, a cada passo, atingir o presidente Lula porque reconhecem nele o grande líder que desafia os projetos políticos da oposição. Não tenho a menor dúvida que muitos da oposição se unificam nesta hora para tentar atingir a imagem de um adversário que, politicamente, é muito forte e muito respeitado.
Não, mentiroso. Lula foi pego em investigações da Polícia Federal, que o senhor está ofendendo em nome de advocacia de baixo nível. Não estamos ainda na Venezuela para que a imprensa esconda – mesmo que tente – as investigações realizadas.
Se pressionada, cabe à oposição chamar esta figura ridícula a explicar em público sua ofensa aos investigadores de Lula. Se Lula é “alvo”, é da Polícia Federal, cujos membros atuam com muito mais profissionalismo do que Cardozo, que, mais uma vez, humilha o cargo de ministro da justiça (tanto que até ele sair de sua função, só podemos nos referir ao seu cargo com iniciais em minúsculo).
FONTE: http://lucianoayan.com/2016/02/11/cardozao-da-baixaria-e-ofende-a-pf-ao-dizer-que-a-investigacao-contra-lula-e-politica/

Leia Mais:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,ministro-da-justica-diz-ter-absoluta-conviccao-de-que-campanha-de-dilma-nao-recebeu-verbas-ilegais,10000016021
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter
Leia Mais:http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,ministro-da-justica-diz-ter-absoluta-conviccao-de-que-campanha-de-dilma-nao-recebeu-verbas-ilegais,10000016021
Assine o Estadão All Digital + Impresso todos os dias
Siga @Estadao no Twitter

Ministro da Justiça diz ter 'absoluta convicção' de que campanha de Dilma não recebeu verbas ilegais


Comentário de José Eduardo Cardozo se refere a possível suspeita da Polícia Federal de que o marqueteiro da campanha presidencial tenha recebido repasses da Odebrecht no exterior, como publicado pelo jornal 'Folha de S. Paulo'

BRASÍLIA - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta sexta-feira, 12, ter "absoluta convicção de que a campanha eleitoral que reelegeu a presidente Dilma Rousseff em 2014 não recebeu "em nenhum momento"verbas "não contabilizadas". "Que se apure, que se investigue. Tenho absoluta convicção de que na campanha na presidente Dilma não houve situação nenhuma de pagamentos ilegais. Já tem tantos vários processos e as contas foram aprovadas, tudo absolutamente regular", afirmou o ministro.

Dilma é notificada pelo TSE para apresentar defesa em ação que pede impugnação. Nesta sexta-feira, o jornal Folha de S. Paulo revelou que investigadores da Lava Jato apuram pagamentos atribuídos a subsisidárias da Odebrecht em contas no exterior controladas pelo marqueteiro João Santana, responsávels pelas campanhas presidenciais do PT desde 2006. A investigação tem como um dos focos o recebimento de valores por Santana em 2014, ano da campanha à reeleição de Dilma.


http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,ministro-da-justica-diz-ter-absoluta-conviccao-de-que-campanha-de-dilma-nao-recebeu-verbas-ilegais,10000016021