quarta-feira, 16 de março de 2016

DILMA E LULA DÃO GOLPE NA DEMOCRACIA E NO BRASIL: Parem de dizer que Dilma sofreu golpe do PT

Opositores do governo petista à esquerda e à direita andam falando que Dilma sofreu um golpe por parte de Lula. Sugerem que o fato de Lula nomeado ministro irá agora interferir no governo, o que torna Lula uma espécie de Rainha da Inglaterra, que reina mas não governo. Isso está terrivelmente errado.
Dilma não sofreu golpe algum. Desde o início ela se colocou à disposição do plano criminoso de poder do Partido dos Trabalhadores, já sabendo onde estava se metendo. Dilma pode até ser classificada como laranja de Lula, mas não é daquele tipo de laranja comum no Brasil, onde indivíduos simples e iletrados tem os documentos utilizados por políticos e empresários corruptos. Não é o caso de Dilma. Ainda que ela tenha se sujeitado desde 2008 a assumir o papel de boneco de ventríloquo do infame Luís Inácio, isso não confere nenhuma inocência à essa mulher.
Dilma teve uma campanha financiada com dinheiro roubado, Dilma orientou ministros e políticos para que obstruíssem a Justiça, Dilma teve dois mandatos ilegítimos validados por urnas suspeitas obtidos com campanhas fraudulentas. Dilma quebrou nossa economia de propósito e praticou estelionato eleitoral. Se houvesse em Dilma qualquer traço caráter, caso fosse minimamente plausível essa tese torta de que ela sofreu um golpe do PT, ela teria renunciado ao descobrir que seu mandato foi conquistado de forma criminosa. Mas ela não fez isso.Dilma é tão criminosa quanto seu governo e seu partido.
Tanto isso é verdade que a própria Dilma afirma e reafirma a natureza da sua relação com Lula sempre que pode. Hoje mesmo ela afirmou no momento da anunciação de Lula que a relação dela com o Pai da Facção é a relação tipica que quem “constrói um projeto junto como ela construiu com Lula durante esses anos”. Ainda indicou que “ele será um ministro que fará o necessário para ajudar o governo”. Portanto, não devemos ter dúvidas disso. Aliás, Dilma nunca exerceu a presidência sozinha, assim como Lula nunca deixou o Planalto: eles sempre fizeram um governo de cooperação mutua. A simbiose do crime é que conseguiu transformar o Brasil em ruínas.
Ouvir da extrema-esquerda esse tipo de narrativa é algo esperado, visto que a esquerda tenta esvaziar a narrativa da direita. Agora quando se trata de conservadores e liberais, isso é inaceitável. Lula é NIcolae Ceausescu e Dilma é Elena. Quem é beneficiário de um golpe e com ele consente, golpista é. É bem provável que essa narrativa mentirosa compartilhada por cidadãos da direita reforce o papel de vítima das circunstancias que Dilma tenta vender ao povo brasileiro. E não é por aí: nessa ópera bufa Lula é Nicolae Ceausescu, o tirano carniceiro. Dilma é Elena, a víbora que chamava o povo romeno de vermes e que detinha o título oficial de “Mãe do Povo Romeno”. O golpe que eles anunciavam finalmente aconteceu, e foi desferido pela organização criminosa que se passa por partido