quarta-feira, 18 de novembro de 2015

MULTA IRRISÓRIA: MULTA DA SAMARCO É NINHARIA, PERTO DOS R$ 20 BILHÕES DA CHEVRON

MORTES DE PESSOAS E DO RIO DOCE TORNAM MULTA DE R$1 BI IRRISÓRIA


OS ESTRAGOS PROVOCADOS PELO MAR DE LAMA DA SAMARCO, TORNAM A MULTA RISÍVEL. (FOTO: ANTONIO CRUZ/ABR)

A multa de R$ 1 bilhão do Ministério Público à mineradora Samarco, em Mariana (MG), parece risível perto dos R$ 20 bilhões aplicados à Chevron em novembro de 2011, em razão dos danos ambientais pelo vazamento de petróleo no Campo de Frade, litoral fluminense. No caso Chevron, apesar de grave, a vida marinha não foi afetada seriamente, enquanto em Minas a lama matou pessoas, sonhos, e todo o rio Doce.
Apesar da legislação ambiental elogiada até por “ecochatos”, o Brasil ainda não definiu regras claras para a reparação de danos ambientais.
A multinha de R$ 1 bilhão é ninharia, considerando que a lama tóxica provoca danos irreparáveis em Minas Gerais e no Espírito Santo.
A Chevron escalou o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT) para criticar a multa que tomou. O MP viu interferência indevida do governo. Leia mais na Coluna Cláudio Humberto
fonte: http://diariodopoder.com.br/noticia.php?i=44339158928