terça-feira, 24 de junho de 2014

Rombo nas contas externas é o maior em 67 anos -Herança do PT de Dilma e Lula



Você está vendo acontecer na Argentina, US$ 11 bilhões, na Venezuela, US$ 95,0 Bilhões, Cuba, aproximados US$ 16 bilhões.
E o que temos, além da nossa dívida ATIVA?? Um governo que "emprestou" US$ 683 milhões a Cuba, que socorre países governados por ditadores e levam a fama justa de caloteiros. Detalhe que esquerdistas idiotas com critérios toscos de reversão dos fatos, apelam para a marmota de "embargo aos coitados".
Enfim, quem está preocupado com este rombo nacional? Os que recebem bolsas? Os que estão no serviço público, situação que faça sol ou chuva o dim dim cai limpo em suas contas bancárias? Banqueiros? Poucos se importam!!
"Mas não foi dito que o Brasil tinha conseguido quitar toda a sua dívida?
No ano de 2008 o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva afirmou que o Brasil tinha passado da posição de devedor para credor, porém a frase na verdade foi mal interpretada uma vez que o que realmente aconteceu foi que neste ano o saldo que o Brasil detinha de reservas internacionais somadas foi maior que o saldo que ele devia às instituições como o FMI.
Então por que o Brasil não pagou tudo o que devia para seus credores?
Um país não pode se desfazer de todas as suas reservas financeiras de uma só vez, mesmo que sobre dinheiro. No ano de 2008, por exemplo, houve o boom da crise imobiliária americana e todos os países do mundo passaram por uma recessão que dura até hoje, ou seja, um país precisa deter dinheiro em suas reservas para emergências em tempos de crises e recessão.
Além do mais, instituições como o FMI não aceitam o pagamento total da dívida em uma única parcela. Esta posição é altamente criticada por diversos economistas que acreditam que na verdade não seria cômodo para o FMI quitar a dívida uma vez que ele recebe juros sobre as parcelas que vão sendo pagas periodicamente." (Ivani Brasil.)