segunda-feira, 9 de março de 2015

Na América Latina, Brasil será um dos países com menor crescimento econômico este ano

País ficará na 18ª posição num ranking com 21 nações, segundo previsões do Fundo Monetário Internacional


SÃO PAULO - Entre 21 países da América Latina, o Brasil ocupa uma posição nada animadora quando se olha a perspectiva de crescimento econômico. Num ranking elaborado pela consultoria Austin Rating, com base nas projeções para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) feitas pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) para 2014, o Brasil ocupa a 18ª posição, com uma expectativa de crescimento de 1,8%. O ranking é liderado pelo Panamá, que pela estimativa do FMI deve crescer 7,2% este ano.
O Brasil fica atrás em termos de crescimento até de países pouco expressivos no cenário internacional, como a Guiana, que tem previsão de expansão do PIB de 4,2%, segundo dados do FMI, e do Haiti (crescimento esperado de 4%). Também crescerá menos do que o Peru (o segundo colocado do ranking) com expectativa de alta de 5,5% do PIB este ano, e que a Bolívia, cuja taxa de crescimento deve atingir 5,1%, se as previsões do FMI se confirmarem.


- O Brasil só fica à frente de países como El salvador (com previsão de crescimento de 1,6%, o 19º colocado do ranking), da Argentina (crescimento previsto de 0,50%) e Venezuela (expectativa de queda de 0,50% do PIB). E Venezuela e Argentina são países com sérios problemas políticos, coisas que não temos por aqui. Esse crescimento pouco expressivo do PIB brasileiro é resultado de uma política econômica equivocada - diz Alex Agostini, economista-chefe da Austin Rating.
E quando se olha para o futuro, a situação não melhora muito. Para 2015, o FMI prevê que a economia brasileira cresça 2,6%, e avance apenas uma posição no mesmo ranking com 21 países, subindo para o 17º posto. Em 2015, novamente o Panamá deve ter o maior crescimento na região, com expansão de 6,90% do Produto Interno Bruto (PIB).
Em 2012 e 2013, a situação não foi diferente. O Brasil ocupou a 20º e a 17ª posição, respectivamente, no mesmo ranking.
No acumulado entre 2012 e 2015, segundo os números do FMI, o Brasil ocupará a 18º posição do ranking, com crescimento econômico de 8,01%. O primeiro lugar ficará com o Panamá, que terá crescido 37,14% no período, enquanto a lanterna será da Venezuela, que mergulhada numa crise política desde a morte de seu presidente Hugo Chaves, vai acumular crescimento de 5,09% nestes anos.

Ranking

País/Crescimento esperado
Panamá: 7,2%
Peru: 5,5%
Bolívia: 5,1%
Paraguai: 4,8%
Colômbia: 4,4%
Rep. Dominicana: 4,4%
Guiana: 4,2%
Equador: 4,1%
Haiti: 4%
Nicarágua: 4%
Costa Rica: 3,8%
Chile: 3,6%
Guatemala: 3,5%
Honduras: 3%
México: 2,99%
Uruguai: 2,7%
Belize: 2,5%
Brasil: 1,8%
El Salvador: 1,6%
Argentina: 0,50%
Venezuela: - 0,50%


FONTE: http://oglobo.globo.com/economia/na-america-latina-brasil-sera-um-dos-paises-com-menor-crescimento-economico-este-ano-12152798