quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Justiça Brasileira, a serviço da Impunidade- já vimos esse filme antes.

O Brasil está acompanhando e assistindo  parte do desfecho final do julgamento do mensalão no Supremo Teatro Federal (STF), bem como as interpretações do Sr. Barbosa no papel de mocinho(relator) e Levandowski no papel de bandido e advogado dos reús e apoiador de corruPTos(revisor) sempre acompanhado do fiel escudeiro e puxa saco Dias Toffoli( advogado dos reús e apoiador de corruPTos) nesta ultima fase ganhou a companhia das Sras. Weber e Lúcia.Além dos outros personagens "decano" Celso de Mello orador que lavou a alma dos brasileiros em alguns de seus discursos,além de Marco Aurélio de Mello(primo do ex-presidente impeachado), Gilmar Mendes(político e coronel no interior do MS), Fux(ares de bom moço,surfistão do Rio), dirigidos pelo personagem receoso presidente Sr. Ayres Brito(aprarentemente medroso e poeta com boas rimas -esse voto de minerva que me enerva) presidente que não decide,foge da raia quando precisa tomar uma decisão.

Enquanto o Brasil assiste a longa novela "julgamento do mensalão" que já dura 7 anos, entrará para o oitavo ano, aguardando enfim, o fim da impunidade e ver os operadores,empresários,banqueiros e políticos corruPTos punidos,serem presos e devolverem o dinheiro desviado,roubado do erário público, novos enrendos são costurados nos cafézinhos(intervalos) das sessões(representação teatral) conforme observa-se:

O advogado de Marcelo Leonardo, propõe diminuir a pena de Marcos Valério, extensivo aos demais réus do Mensalão e, certamente, terá o apoio de Lewandowski, Toffoli e, talvez, das duas ministras. A proposta é para uma nova forma de fazer a dosimetria, de modo a considerar os crimes de peculato, corrupção ativa e corrupção passiva, como um único crime, o Crime contra a Administração Pública.


Assim cairia muito o tempo da pena de Valério e, como disse cheia de esperança nessa proposta a jornalista Cristiana Lobo petista(adoradora dos guerrilheiros, corruPTos do Partido), o réu José Dirceu(Zé Guevara - guerrilheiro e homem de confiança do Lula- Fidel tupiniquim, artifice da perpetuação do partido no poder,consultor de falcatruas)  poderia se livrar de cadeia.

Lewandowski zomba dos brasileiros de bem e diz que condenar à prisão traz peso na consciencia, ao mesmo tempo que assusta os colegas(personagens/atores) dizendo que as penas estão muito altas,agora consciência de quem? de quem roubou,desviou dinheiro público que serviriam para construir hospitais, escolas,creches e casas populares e não teve um pingo de consciência, estavam apenas preocupados em perpetuar-se no poder?
Eles, não tiveram consciência com a quantidade de pessoas que morreram nas filas dos hospitais,nos acidentes de transito das emburacadas estradas(rodovias), portanto, que as penas cheguem a 100 ou 200 anos, e daí? A pena será reduzida a 30 anos, com vários dispositivos da lei, para amenizar o cumprimento da mesma.
E o mal feito à sociedade, quem irá diminuí-lo?


Neste grand finale, estamos apenas assistindo um filme já visto e revisto inúmeras vezes no Brasil cujo titulo é Faz de Conta cujo enredo é faz de conta que somos um democracia, faz de conta que todos são iguais perante as leis, faz de conta que a justiça é cega e séria, faz de conta que os poderosos, corruPTos e criminosos do poder serão punidos.

Até quando continuaremos a fazer a mesma pergunta,Que país? aonde os ladrões e criminosos do poder passeiam ilesos e a justiça nos chama de otários, esse é o Meu País.



 Assim deveria ser.

 mas  não é,  o mais puro mise en scène,


 teatro de péssima categoria, um verdadeiro picadeiro