segunda-feira, 15 de abril de 2013

CAPRILES CONVOCA PANELAÇO E AVISA QUE PEDIRÁ IMPUGNAÇÃO DA ELEIÇÃO SE NÃO HOUVER RECONTAGEM DOS VOTOS. HÁ MILITARES PRESOS!


O candidato da oposição derrotado por 262 mil votos de diferença na Venezuela afirmou, no início da tarde desta segunda-feira, que pedirá a impugnação da eleição do chavista Nicolás Maduro. Henrique Capriles disse que está reunindo documentos e entrará com o processo na quarta-feira se o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) não iniciar a recontagem dos votos pedida pela oposição.
Ele também convocou a população para que faça um "panelaço" na noite de hoje contra a posse que chamou de ilegítima de Maduro. "Eu também vou buscar minha panela", disse.
"Enviamos um comunicado solicitando responsavelmente, no exercício de nosso direito, que não exista um ato de proclamação", disse Capriles. "Se você (referindo-se a Maduro) se proclamar hoje, será um presidente ilegítimo, espúrio", afirmou. 
Capriles rechaçou a intenção do governo da Venezuela de empossar Maduro como presidente antes da recontagem dos votos pedida pelos opositores. Na eleição presidencial de ontem para definir o sucessor de Hugo Chávez, Nicolás Maduro foi eleito com 50,7% dos votos contra 48,9% de Capriles.
Capriles voltou a pedir a recontagem dos votos citando 3 mil denúncias de irregularidades na eleições do domingo. “Esta crise que existe no país será resolvida contando voto a voto”, disse.
"Quero pedir a todo o país que amanhã nos mobilizemos a cada um dos escritórios do CNE em todo o país”, afirmou. "Que se ouçam todas as panelas. Queremos um panelaço em seis horas", convocou.
O opositor também denunciou que há militares que foram presos por exigir o cumprimento da Constituição após a eleição. "Tenho informações de membros de nossa Força Armada (Fanb), militares de nossa pátria, que estão a esta hora detidos, que foram postos na prisão porque ontem exigiam o cumprimento da Constituição", disse Capriles. 
Fonte:Terra