segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O PT NÃO TEM CURA!


Dilma Rousseff só terá o apoio dos sindicatos se abandonar as reformas econômicas.
Foi o que disse Sérgio Nobre, da CUT, ao Estadão:
"O País não suporta mais esse receituário econômico, de ajuste. O desemprego subiu e deve continuar subindo, com inflação acima de 10% dificultando todas as negociações salariais. É claro que a Previdência precisa ser discutida, mas não é um quadro urgente. Espero que o governo não cometa o erro fatal de defender reformas previdenciárias e trabalhistas num cenário tão difícil como esse começo de 2016".
Na verdade, trata-se de um jogo de cena.
Dilma Rousseff não fez um ajuste fiscal. Pelo contrário: ela produziu o maior rombo nas contas públicas de todos os tempos.
Além disso, ela nem pensa em aprovar uma reforma da Previdência.
Dilma Rousseff e a CUT querem apenas ter a liberdade para gastar, comprando o apoio do Congresso Nacional e do eleitorado até a volta de Lula, em 2018.
A Economist disse que a crise brasileira é irremediável. Irremediável, de fato, é o PT."