sexta-feira, 15 de maio de 2015

A esquerda realmente é doentia adora ditadores, assassinos e genocidas do povo -Comunistas transformam Rua Santa Luzia em Josef Stálin colando adesivo em placa

Só em mentes funestas, doentias pra idolatrar um dos maiores monstros genocidas da história, Stalin. E o pior, o comparar a Churchill. São uns verdadeiros idiotas.
Cada Panzer construído pela Alemanha até 1940 foi feito com aço Soviético. Fato.
Enquanto os nazistas perseguiam judeus, ciganos, negros, e os contrários ao regime... os soviéticos perseguiam curdos, chechenos, crimeios, etc, e os contrários ao regime. Todos estes tradados e enviados como sub-humanos, para campos de trabalho forçados, depois campos de extermínio, seja na Polônia, seja na Sibéria. Fato.
O exército nazi, pré segunda guerra, foi treinado na USSR sob sigilo. A Alemanha estava proibida desde a primeira guerra de ter exército. Fato.
A intenção de Stalin e Hittler era tomar conta da Europa até onde conseguissem, e dividir os territórios entre eles. Assinaram o Pacto Molotov-Ribbentrop.

(Gilberto Guedes)

Comunistas transformam Rua Santa Luzia em Josef Stálin colando adesivo em placa

Movimentos de esquerda fazem homenagem aos 70 anos de vitória na Segunda Guerra. Igreja promete ‘depor’ ditador

por 

RIO — Um adesivo colado na placa da Rua Santa Luzia, no Centro, que muda o nome do logradouro para Avenida Marechal Josef Stálin, atraiu olhares curiosos e gerou revolta entre religiosos e historiadores. Partidos comunistas e movimentos de esquerda afirmam que fizeram a colagem na última sexta-feira, em homenagem aos 70 anos da vitória sobre o nazifascismo durante a Segunda Guerra. No entanto, líderes e fiéis da Irmandade Santa Luzia se manifestaram contra o ato e retiraram o adesivo nesta sexta-feira.
— Aquilo brotou de uma hora para outra. Causou muita estranheza o aparecimento da placa. E a gente começou a se mobilizar para tentar descobrir quem tinha feito isso. O fato em si nos causa muita preocupação. Vamos nos mobilizar. E o Stálin tem também um lado obscuro. Uma pessoa que matou milhões de pessoas não deve ser boa coisa — comentou o oftalmologista Antonio Marcos Maimone, provedor da Irmandade.
A colagem do adesivo na placa, que fica em frente à Igreja de Santa Luzia, na esquina com a Avenida Presidente Antônio Carlos, foi feita por integrantes do Partido Comunista Revolucionário (PCR), do Partido Comunista Marxista Leninista (PCML) e das Brigadas Populares. Eles também adesivaram a placa na esquina da Avenida Graça Aranha.

















O adesivo com nome do ditador Stálin em frente à Igreja de Santa Luzia: proximidade com Churchill e Roosevelt - Antônio Scorza / Agência O Globo

Durante a Segunda Guerra, sob liderança de Stálin, a União Soviética uniu-se aos Aliados (França, Estados Unidos e Grã-Breanha) para combater o Eixo (Alemanha, Japão e Itália). A Batalha de Stalingrado, vencida pela URSS em 1943, marcou o início da derrocada dos nazistas, que terminou com a ocupação de Berlim em 1945. Embora tenha ajudado a derrotar o nazismo, Stálin é lembrado por ter sido um ditador responsável pela morte de seis a vinte milhões de pessoas.
Integrante do PCR, o estudante de História Raphael Almeida lembra, no entanto, que duas ruas no Centro do Rio já fazem referência ao presidente americano Franklin Roosevelt e ao primeiro-ministro britânico Winston Churchill. Segundo ele, faltaria Stálin para completar o trio que ajudou a combater o nazismo.
— Escolhemos a rua por estar próxima de duas que fazem homenagens a outros representantes da vitória sobre a Alemanha hitlerista. Churchill e Roosevelt são tidos como os únicos heróis, mas Stálin comandava o maior exército contra o nazismo. Muita gente esquece o Stálin, pensa que só os Estados Unidos derrotaram o nazismo — disse o estudante, ressaltando que o movimento não pretende tornar permanente o nome do líder na placa — Não temos problema com o nome religioso da rua. Existe o mito de que comunista não gosta de católico, mas a gente defende a liberdade de expressão de todos.

Para o historiador Nireu Cavalcantti, a mudança “é abominável", não só por se tratar de uma área histórica da cidade, mas também pelo passado sangrento do líder soviético.
— Isso é ridículo! Essas pessoas perderam o senso de respeito à história da cidade. Como você vai mudar um dos nomes mais antigos da cidade do Rio para chamar de Stálin? Isso é abominável. O Stálin é um assassino.
*Estagiário, sob supervisão de Paulo Marqueiro


Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/comunistas-transformam-rua-santa-luzia-em-josef-stalin-colando-adesivo-em-placa-16165199#ixzz3aDdbz0rL 
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.