quinta-feira, 7 de maio de 2015

NÃO SERVE COMO MINISTRO DO STF -#FORAFACHIN -LUIZ EDSON FACHIN, O ADVOGADO INDICADO PELA PRESIDENTE DILMA PARA OCUPAR A VAGA DE JOAQUIM BARBOSA NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, É LIGADO AO MST E A CUT !



LUIZ EDSON FACHIN, O ADVOGADO INDICADO PELA PRESIDENTE DILMA PARA OCUPAR A VAGA DE JOAQUIM BARBOSA NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, É LIGADO AO MST E A CUT !
Já é muito revoltante, ilegal e totalmente antidemocrático o Ministro Dias Toffoli, cuja carreira se limitou a ser advogado do PT, estar ocupando uma vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal e ainda ser cotado para ser um dos julgadores do processo do "petrolão", apesar de sua total e obvia parcialidade.
Agora, para completar o quadro das aberrações jurídicas no Brasil, a presidente Dilma indicou para ocupar o cargo deixado por Joaquim Barbosa o advogado Luiz Edson Fachin.
"Em 2010, o novo ministro apareceu no programa eleitoral da então candidata Dilma pedindo votos para ela em nome dos juristas que decidiram assumir um lado na disputa contra José Serra (PSDB)".
Um dos maiores defensores da indicação de Fachin é Ricardo Lewandowski, atual presidente do STF, o que mostra quão perigosa é essa nova nomeação da presidente Dilma e do PT.
"O indicado ao STF é alinhado com o MST e a CUT.
Em artigos, Fachin defendeu algumas das bandeiras do grupo
de José Stédile e recebeu apoio da CUT para compor o grupo
de juristas na Comissão da Verdade do Paraná."
"Gaúcho, fez carreira no Paraná e mantém amizade com a senadora Gleisi Hoffman (PT/PR), e seu marido, Paulo Bernardo, ex-ministro das Comunicações."
Fachin será ainda sabatinado no Senado Federal e há esperanças de ser vetado para que mais um lobo não passe a cuidar do galinheiro !
Pedimos a todos enviarem e-mails aos senadores manifestando seu repúdio a esta nova nomeação.
Se nós não lutarmos juntos, jamais mudaremos o nosso Brasil !
No link abaixo vocês encontrarão a relação dos senadores, seus e-mails e telefones:
http://www.senado.leg.br/senadores/

Fonte:Revista ISTOÉ, ano 38, número 2368, páginas 40 e 41.