quinta-feira, 11 de junho de 2015

Reforma política não inova, crise econômica se agrava, e Lula-Dilma só cuidam da salvação "biográfica"




Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

A tão esperada reforma política deixará tudo errado como dantes - ou até pior ainda. A Câmara insistiu no absurdo do voto obrigatório. Não quer coincidência de eleições - o que tornaria o processo menos caro e com chances de mais unidade entre os governos federal, estadual e municipal eleitos. E ainda institui o mandado de cinco anos a partir de 2022. Ainda persiste uma dúvida se a reeleição realmente cairá, conforme aprovado na semana passada... Enfim, a desqualificada classe política está mesmo pedindo uma intervenção constitucional que acontecerá, inevitavelmente, porque a sociedade chegará ao limite da paciência, quando a crise econômica se aprofundar...

Se no Legislativo a vanguarda do atraso continua atuando, no Judiciário ocorre um avanço consagrado pela correta interpretação constitucional. Editores e escritores comemoram porque o Supremo Tribunal Federal decidiu que está valendo a liberdade da publicação e venda de biografias, mesmo sem autorização da pessoa enfocada na obra. O argumento usado pela ministra Carmem Lúcia convenceu todo o STF: "Censura é forma de cala boca. Pior, cala Constituição. Abusos podem ocorrer e ocorrem, mas acontecem em relação a qualquer direito. O que não me parece constitucionalmente admissível é o esquartejamento da liberdade de todos em detrimento da liberdade de um. Cala a boca já morreu, é a Constituição do Brasil que garante". De todo modo, o tema ainda sofrerá uma regulamentação específica pelo Congresso Nacional. Aí os deputados e senadores podem criar "jeitinhos" para a censura...

Já o Executivo continua mais que nunca perdido politicamente. O foco do regime é cuidar do Foro de São Paulo, para contar com aliados em caso de agravamento da crise no Brasil. Dilma Rousseff voltou ontem a condenar que os EUA imponham sanções à Venezuela de Nicolas Maduro. E o Presidentro Luiz Inácio Lula da Silva, oficialmente investigado pela Lava Jato, recebeu, no Instituto Lula, em São Paulo, o vice-presidente da Venezuela, Diosdado Cabello. No Twitter, o ideólogo bolivariano adulou seu superior: “Por instruções do companheiro presidente Nicolás Maduro estou no Brasil, trabalhando pela pátria”. Já o site do IL propagandeou outra conversinha fiada de Cabello: “É fundamental para nós conversar com o ex-presidente Lula, compartilhar de sua experiência e de sua referência política”.


Em meio à conversa fiada, a economia implode. A inflação sobe 8,47% nos últimos 12 meses. Os juros ao crédito atingem absurdos 121,96% ao ano. Começa a sair de controle a inadimplência das pessoas e das famílias. Assalariados têm dificuldades para pagar as tarifas de luz, gás, água e telefone que só aumentam. O desemprego é uma realidade cruel. Prestadores de serviços começam a sentir o efeito calote. Empresas vendem menos, atrasam pagamentos, fazem demissões e alimentam a crise em cascata. O Banco Mundial reclama que o Brasil afunda no crescimento negativo, mas a equipe econômica mantém a calma de um ciborg...

Eis um retratinho de Bruzundanga rumo ao agravamento do impasse institucional, combinado com crise econômica, que vai gerar a necessidade de reformas na marra, mesmo contra a vontade da oligarquia política.

Fingir é preciso


Vida dura para os Simpsons

Margie e Homer Simpson vão se divorciar na próxima temporada (a 27a) do desenho animado mais longevo da televisão norte-americana.

Bart Simpson também deve ser assassinado por seu algoz no episódio deste ano do Dia das Bruxas.

Só falta o produtor Al Jean anunciar que a família Simpson vai se filiar ao PT, ou que vai ser investigada e processada pela Lava Jato...

Vida de Professor é assim...


Recadinhos típicos do final de semestre nas faculdades e universidades tupiniquins...

Pizza ou Pizzolato



fonte: http://www.alertatotal.net/2015/06/reforma-politica-nao-inova-crise.html