segunda-feira, 28 de julho de 2014

Bolsonaro pede desculpas a Israel por destrambelhada, inoportuna, hipócrita e covarde manifestação de Dilma


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O polêmico deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) adicionou mais uma pitada de pimenta yiddish à “Guerra de Itarareh” entre os terroristas petralhas e o governo israelense. Já vira festa na internet a nota de apoio enviada no último dia 25 de julho pelo Capitão da reserva Bolsonaro ao Embaixador de Israel no Brasil, Rafael Eldad. A petralhada vai ficar ainda mais PT da vida com Bolsonaro que aproveitou o texto para pedir desculpas ao povo isrealense “pela destrambelhada, inoportuna, hipócrita e covarde manifestação do governo brasileiro” contra o governo de Tel Aviv.

As polêmicas palavras de Bolsonaro no texto vão alimentar a batalha que eletriza a “faixa de Gaza virtual”: “A nota bolivariana do Itamarati. Representando a Presidente da República, acusando Israel de agir com desproporcionalidade pode ser comparada a uma condenação de policial que tenha revidado com fuzil 7.62 a ataque de marginais utilizando armas calibre 38. No passado, o Brasil também enfrentou o seu terror quando a esquerda, pelas armas e financiada pelo comunismo, tentou chegar ao poder a à justa reação do Estado está sendo contestada, assim como Israel o está e se defender do Hamas”.

Depois de fazer um histórico do passado de guerrilheira de Dilma Rousseff, o deputado Bolsonaro resume sua ópera: “O atual governo brasileiro ao longo dos últimos 11 anos sempre esteve ao lado do que há de pior no  mundo, como Fidel Castro, Hugo Chavez, Ahmadinejad, Evo Morales, Kim Jong-um, entre outros, na contramão do pacífico, ordeiro e trabalhador povo brasileiro. Reforça tral afirmativa a edição do Decreto 8.243, de 23/05/2014, que anula o Legislativo Brasileiro. Em nome destes é que peço desculpas ao povo israelense pela destrambelhada, inoportuna, hipócrita e covarde manifestação do Governo brasileiro”.

A íntegra da mensagem original de Bolsonaro, que a mídia brasileira preferiu ignorar, pode ser baixada pelo link: http://goo.gl/PIL9bE

Releia o artigo de domingo: Nem Anão, nem Gigante, Brasil é encrenca ambulante

Fora, Dilma, não pode...



Oposição a si mesma

“O Brasil é um país que tem demorado muito para modernizar seu Estado. Nós precisamos de um pais sem burocracia, de um Estado mais amigável tanto para os cidadãos quanto para os empresários, empreendedores e trabalhadores”.

Parece piada essa declaração da Dilma em entrevista à TV Al Jazeera, do Catar...

Se continuar assim, acaba classificada como candidata de oposição ao PT – que está há 12 anos no poder federal e não moderniza o Estado, nem a burocracia, por falta de competência e coragem.

Retaliação burra

O vice-presidente da República, o maçom inglês Michel Temer, resolveu cancelar a participação que faria ontem no encontro mundial de reitores no Riocentro.
Foi uma retaliação ao Banco Santander, patrocinador do evento.
Temer não quis se encontrar pessoalmente com o espanhol Emílio Botín, presidente do banco.

Hegemonia educacional

O presidente da Telefónica, Cesar Alierta, e o do Banco Santander, Emilio Botín, lançaram, mundialmente, a MiríadaX, plataforma de e-learning operada em conjunto pelas duas empresas, que já conta com mais de 750 mil alunos inscritos.

O lançamento ocorreu durante o III Encontro Internacional de Reitores da Universia, no Rio de Janeiro, com mais de 1.103 dirigentes de universidades de 33 países.

A MiríadaX é a segunda plataforma Mooc (Massive Open Online Courses) do mundo e a primeira em espanhol, baseada no aprendizado colaborativo e no uso livre tanto dos recursos educacionais como das tecnologias inovadoras.

Visitando o lugar errado



Pulou de galho



Conta da derrota



fonte: http://www.alertatotal.net/2014/07/bolsonaro-pede-desculpas-israel-por.html