sábado, 19 de julho de 2014

Petista é o estrategista dos black blocks -O HOMEM PAGO PELO PT PARA COMANDAR O QUEBRA-QUEBRA AO LADO DOS BLACK BLOCKS.Por: Reinaldo Azevedo

O HOMEM PAGO PELO PT PARA COMANDAR O QUEBRA-QUEBRA AO LADO DOS BLACK BLOCKS.Por: Reinaldo Azevedo
                          Raimundo Vieira Bonfim, o agitador do PT
  
Se você tinha dúvidas que o PT era o mandante das arruaças e vandalismos em São Paulo, agora pod e ter a certeza: o responsável é RAIMUNDO VIEIRA BONFIM, advogado, funcionário da Assembleia Legislativa de São Paulo, lotado no gabinete da Liderança do PT e é coordenador da Central de Movimentos Populares e recebe um salário mensal de dar inveja à qualquer cidadão: R$11.380,00, especialmente para comandar um grupo de elementos subversivos contratados para descaracterizar os movimentos de manifestantes sérios e pacíficos. 
Por essa razão os movimentos recentes não tiveram êxito e o PT, da Dilma e Lula, conseguiu arrefecer os ânimos daqueles que ainda tinham esperanças em salvar o Brasil da corrupção e dos maus elementos que estão no poder.
   
"Homem do povo" que lidera protesto recebe R$ 11.380 por mês da Assembleia Legislativa de SP e trabalha para a liderança do PT
  
"O PT tenta promover hoje a bagunça em São Paulo. Um dos principais agitadores do protesto é um sujeito chamado Raimundo Vieira Bonfim. Quem é? Deixemos que ele próprio se identifique, como faz em seu perfil no Twitter.
   
Isso mesmo! É advogado e coordenador-geral de uma tal "Central de Movimentos Populares". Até aí, bem, né? Ele poderia ser apenas um abnegado, interessado no bem coletivo. A gente sabe como existem verdadeiros mártires da causa popular, certo?
   
Ocorre que Bonfim é um quadro do PT. Chegou à Assembleia Legislativa em 1995 como funcionário do então deputado estadual Paulo Teixeira, hoje deputado federal. Bonfim é funcionário da liderança do PT na Assembleia e tem u m salário em nada popular: R$ 11.380,00, pagos religiosamente pelo povo.
   
É a expressão mais acabada do que costumo chamar de "democracia sob cabresto" ou de "democracia tutelada". Por quê? Movimentos que poderiam ser, vá lá, a expressão genuína e legítima ou de minorias ou de populações vulneráveis nada mais são do que uma franja de um partido político. Ou esse partido se apodera de uma organização popular, aparelhando-a, ou se oferece para o serviço da "cafetinagem" ideológica.
   
A independência de Bonfim fica evidente, por exemplo, na foto em que faz uma "caminhada" ao lado do então candidato à Prefeitura Fernando Haddad (veja na foto abaixo)
    bonfim com haddad

ou em que posa diante da estrela do seu partido. A página do PT na Assembleia faz a convocação para o protesto e avisa que o tal Bonfim estará na Casa (que lhe paga o salário), com a sua tropa, para protestar contra o governo Alckmin etc. e tal.