quinta-feira, 17 de julho de 2014

DITADORES COMUNISTAS DO FORO DE SÃO PAULO(MADURO E CASTROS) REUNIDOS EM SIGILO COM DILMA E PT NA GRANJA DO TORTO(RESIDENCIA OFICIAL DA REPUBLICA), SOB COMANDO DO PUTIN E CHINA PARA CONSOLIDAR O GOLPE COMUNISTA NO BRASIL.


Na Granja do Torto, Raúl Castro recebe Nicolás Maduro

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chegou à Granja do Torto, uma das residências oficiais do governo brasileiro, para um encontro com o presidente de Cuba, Raúl Castro, que está hospedado no local. Maduro chegou em carro blindado e acompanhado de batedores da Polícia Rodoviária Federal. A agenda do encontro ainda não foi divulgada pelas embaixadas dos dois países. Eles estão em Brasília para encontros de chefes de Estado em reuniões do grupo Brics, Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) e União de Nações Sul-Americanas (Unasul).
Segundo apurou o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, Castro é o único dos chefes de Estado a receber a deferência de se hospedar na casa de campo da Presidência brasileira. O fato está sendo tratado como segredo de Estado pelo governo brasileiro, mas foi confirmado ao Broadcast por duas fontes do governo. Não foi dada nenhuma explicação sobre o assunto.


RAÚL CASTRO SE HOSPEDA NA GRANJA DO TORTO E OPOSIÇÃO PEDE EXPLICAÇÕES

Líderes de partidos de oposição na Câmara dos Deputados questionaram nesta quinta-feira (17/07), a hospedagem do presidente de Cuba, Raúl Castro, na Granja do Torto, residência oficial de campo da Presidência da República. A oposição pretende pedir informações ao Itamaraty e à Secretaria-Geral da Presidência da República sobre a deferência especial ao líder cubano.
Segundo apurou a Agência Estado, a hospedagem de Castro estava sendo tratada como segredo de Estado pelo governo brasileiro, mas o fato foi confirmado por duas fontes do governo.
Em Brasília para o encontro da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) com o presidente da China, Xi Jinping, Castro foi o único dos chefes de Estado a se hospedar na casa de campo utilizada pela presidente Dilma Rousseff. Nesta manhã, o cubano recebeu na Granja do Torto o colega venezuelano Nicolás Maduro. "É uma distinção inexplicável e injustificável", criticou o líder da bancada do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA). O tucano lembrou que o presidente cubano, em eventual dificuldade de encontrar hospedagem em Brasília, poderia optar pela Embaixada de seu país.
Imbassahy informou que o PSDB vai encaminhar requerimento ao Ministério de Relações Exteriores questionando os custos e a falta de transparência do governo brasileiro. O tucano quer saber se, além da hospedagem, o governo brasileiro teve outros gastos, como transporte do presidente cubano e sua comitiva, além dos motivos pelos quais a estada de Castro foi mantida em sigilo pelo Palácio do Planalto.
Outro requerimento será apresentado na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados para que o ministro Luiz Alberto Figueiredo esclareça o alinhamento entre Brasil e "países de regimes ditatoriais". "Depois que deu dinheiro para construção de um porto (de Mariel), supriu o caixa do governo cubano com os recursos do Programa Mais Médicos, o Palácio do Planalto oferece agora mais um mimo especial", atacou o deputado.
O líder do DEM, Mendonça Filho (PE), também criticou o tratamento diferenciado ao cubano e chamou a Granja do Torto de "Embaixada da Ditadura no Brasil" e de "hospedaria de ditador latino-americano". "Essa distinção por Cuba, depois de ter criado um programa de importação de médicos para financiar a ditadura cubana, garante a Raul Castro tratamento concedido apenas para outro ditador, o presidente da Venezuela e afilhado político de Hugo Chávez, Nicolás Maduro, nesses 12 anos de governo do PT", afirmou.
"Essa simpatia por Cuba faz eco com o alinhamento do governo petista ao Foro de São de Paulo, união de países de cunho populista, autoritário e bolivariano, caso da Ilha dos Castro, da Venezuela e da Bolívia", afirmou. Na opinião do líder do DEM, a deferência só aconteceu porque há uma "sintonia" ideológica entre os dois governos. "Nunca vi a Dilma fazer essa distinção a governos democráticos", emendou.
Além do requerimento pedindo informações ao Itamaraty, o DEM deve cobrar explicações da Secretaria-Geral da Presidência da República, responsável pela administração dos palácios e residências presidenciais. Já o líder do PPS, Rubens Bueno (PR), destacou que os demais líderes procuraram hospedagem própria e não precisaram da ajuda do governo brasileiro. Em sua visão, o episódio demonstra o alinhamento político do administração petista com o governo da ilha e o aparelhamento do bem público. "É o DNA do PT de aparelhar a coisa pública para uso ideológico", avaliou.
Resposta
A Secretaria de Imprensa da Presidência da República informou que cedeu a Granja do Torto  atendendo a um pedido do próprio dirigente cubano. Raul Castro chegou a Brasília na noite de quarta-feira para participar nesta quinta-feira (17/07), de uma reunião com o presidente da China, Xi Jinping, e os integrantes da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac).
"O presidente de Cuba, Raul Castro, solicitou à Presidência da República a hospedagem na Granja do Torto e o pedido foi atendido", informou a Secretaria, em nota. E justificou: "é praxe nas relações diplomáticas em todo o mundo disponibilizar hospedagem dos chefes de Estado em visita ao país".
Dilma Rousseff também se manifestou. Ela disse que o governo cubano já ofereceu ao governo brasileiro casas em Cuba, que foram aceitas. Segundo ela, isso é uma questão de civilidade muito grande. "Se alguém tem preconceito com Cuba, não misture esse preconceito com relações diplomáticas", afirmou.



Na Granja do Torto, Raúl Castro recebe Nicolás Maduro

LEONENCIO NOSSA - AGÊNCIA ESTADO
17 Julho 2014 | 12h 41


O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chegou à Granja do Torto, uma das residências oficiais do governo brasileiro, para um encontro com o presidente de Cuba, Raúl Castro, que está hospedado no local. Maduro chegou em carro blindado e acompanhado de batedores da Polícia Rodoviária Federal. A agenda do encontro ainda não foi divulgada pelas embaixadas dos dois países. Eles estão em Brasília para encontros de chefes de Estado em reuniões do grupo Brics, Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) e União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

REUTERS/Aleksey Nikolskyi
Presidente de Cuba é o único dos chefes de Estado que recebeu deferência de se hospedar em residência oficial do governo brasileiro

Segundo apurou o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, Castro é o único dos chefes de Estado a receber a deferência de se hospedar na casa de campo da Presidência brasileira. O fato está sendo tratado como segredo de Estado pelo governo brasileiro, mas foi confirmado ao Broadcast por duas fontes do governo. Não foi dada nenhuma explicação sobre o assunto.