terça-feira, 22 de julho de 2014

NÃO REELEJA NENHUM DOS 399 DEPUTADOS,CANDIDATOS A REELEIÇÃO.VAMOS COLOCAR PESSOAS MAIS HONESTAS PARA NOS REPRESENTAR..

399 INDIVIDUOS DENOMINADOS PARLAMENTARES, QUE O POVO CHAMA DE RATOS DE ESGOTO, VERDADEIROS BANDIDOS, CRIMINOSOS NO PODER QUE NADA FIZERAM PELO POVO, NADA FIZERAM PARA IMPEDIR A IMPLANTAÇÃO DO COMUNISMO,NADA FIZERAM PARA IMPEDIR A CENSURA NA INTERNET(MARCO CIVIL DA INTERNET), NADA FIZERAM PARA DEFENDER A FAMILIA, NADA FIZERAM PARA IMPEDIR A IMPUNIDADE, NENHUMA REFORMA ESTRUTURAL E FISCALIZAÇÃO PARA IMPEDIR A CORRUPÇÃO, NADA FIZERAM PARA A SAÚDE, NADA FIZERAM PELA EDUCAÇÃO, NADA FIZERAM PARA CONTROLAR OS GASTOS GOVERNAMENTAIS, DO LEGISLATIVO, NADA FIZERAM PARA OS GASTOS DO JUDICIÁRIO E TORNA-LO ÁGIL.

 TODOS SUBSERVIENTES AO DESGOVERNO DILAMA DU PT DU CHEFF,  O QUE FIZERAM?  APENAS NEGOCIATAS, QUEREM AGORA SEU VOTO! 

NÃO REELEJA CORRUPTOS! VAMOS COLOCAR PESSOAS MAIS HONESTAS PARA NOS REPRESENTAR..

78% dos deputados federais vão tentar a reeleição

De 513 deputados federais, 399 vão tentar renovar o mandato em outubro













Dos 513 deputados federais que compõem a Câmara, 399 (77,78%) vão tentar a reeleição em outubro, de acordo com levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), divulgado nesta segunda-feira.Outros 77 concorrem a diferentes cargos eletivos, entre eles, vagas no Senado ou nos Estados. Apenas 37 deputados não vão concorrer a nenhum cargo neste ano.
O levantamento estima que metade da Câmara dos Deputados será renovada no pleito deste ano. Dos 77 deputados que buscam cargos fora da Casa, 21 tentam uma vaga de vice-governador, 21 concorrem ao Senado, 19 tentam uma cadeira nas Assembleias Legislativas, dez almejam cargo de governador e seis desejam ser suplente de senador.
Presidente da Câmara, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB) é o mais antigo na Casa – está em seu 11º mandato – e agora tenta governar o Rio Grande do Norte. Também ocupante da cúpula da Câmara, o primeiro secretário Márcio Bittar (PSDB) busca o governo do Acre. Por problemas internos com seu partido, Alfredo Sirkis (PSB-RJ) compõe a lista dos que ficaram de fora das eleições deste ano, ao lado de Emanuel Fernandes (PSDB-SP), que atuará na campanha do governador Geraldo Alckmin (PSDB) à reeleição. O grupo que ficará de fora do pleito inclui o vice-líder do PSD, Eleuses Paiva, que deve retomar a carreira de médico.