segunda-feira, 28 de julho de 2014

GOVERNO HOLANDÊS LIBERTA CAPO DO NARCOTRÁFICO. EPISÓDIO REVELA O AVANÇO DA BRUTAL DESTRUIÇÃO SUICIDA DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL.

O general Hugo Carvajal "el Pollo", mega narcotraficante do governo chavista, agora leve, livre e solto por decisão do governo holandês. A foto é do jornal El Nuevo Herald onde há reportagem sobre a inusitada libertação que envolveu até Valdmir Putin. 
O general venezuelano Hugo Carvajal, “el Pollo”, o frango) acusado pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, de ser o operador do cartel de drogas em conluio com as FARC e que havia sido preso na última quarta-feira em Aruba, já está solto. O governo Holandês, determinou a soltura sem maiores explicações, a não ser o fato de que Carvajal detinha a condição de diplomata. Nicolás Maduro havia designado El Pollo, como cônsul em Aruba, território vinculado ao Reino da Holanda.
Todavia, o Reino holandês e os Estados Unidos têm um acordo bilateral no que se relaciona à segurança e o combate ao tráfico de drogas. Inclusive os Estados Unidos possuem em Aruba funcionários da DEA, órgão do governo americano destinado ao combate ao tráfico de drogas. Sobre as costas de Carvajal, há uma série de processos instaurados pela Justiça americana, que o acusa de ser o “capo” do tráfico de drogas, o homem que coordena o envio da “mercadoria” para os Estados Unidos, além disso, está sintonizado com as FARC, o grupo comuno-terrorista colombiano.
O episódio põe a nu uma realidade cruel. A civilização ocidental está sendo corroída sob todas as formas, mormente nos planos moral e ético. Os cartéis das drogas demonstram reunir poderes jamais imaginados. Vou tentar resumir o que de fato está acontecendo e é escamoteado pela maioria da grande mídia a partir desse inusitado caso. Sobretudo o que se relaciona ao nível político e ideológico.
O general Carvajal, que já se encontra na reserva, era confidente de Hugo Chávez, homem de confiança total e dirigiu por longos anos o setor de inteligência militar a mando de Chávez.
PODER SEM LIMITE
Como a América Latina se transformou numa plataforma gigante de exportação da droga para os Estados Unidos e Europa, quem opera o esquema são as ditaduras ditas bolivarianas, sob a orientação direta de Cuba. Por serem governos ditatoriais com zero de transparência como todas as ditaduras, os bolivarianos montaram um sistema de poder do qual já fazem parte altas autoridades e empresários de diversos países como Estados Unidos e Holanda, por exemplo, e, particularmente, dirigentes de grandes empresas multinacionais.
Ao libertar o "Frango" de estimação de Nicolás Maduro, o governo holandês o expulsou avisando que se voltar será preso. E aí vem a indagação: e por que foi solto?
A libertação desse mega-narcotraficante venezuelano faz emergir como funciona o sistema de poder que corrói as democracias ocidentais. A poderosa construtora de navios holandesa, Damen Shipyards Group,tem contratos de construção de embarcações com Cuba e diversos países vinculados ao Foro de São Paulo, a organização comunista fundada por Lula e Fidel Castro em 1990. Projetos de navios Damen, estão em construção em estaleiros no México, Cuba, Venezuela, Equador, Brasil e Argentina. 
Entretanto, com a Venezuela, esse grupo holandês tem um contrato bilionário. Construirá 12 navios-patrulha para a Marinha da Venezuela.
Além disso outra empresa que opera negócios petroliferos na Venezuela é a Shell, poderoso grupo anglo-holandês que também possui altos negócios com a Rússia.
O ex-embaixador venezuelano antes as Nações Unidas, Diego Arria,afirmou que a súbita decisão holandesa de libertar o general do narcotráfico poderia ser uma nova manifestação de como os intereses econômicos preponderam sobre os princípios da Justiça. Lembra Arria, que milhões de holandeses possuem seus fundos de pensão com investimentos diretos nas ações da Shell, fato que faz dessa gigante do petróleo ser intocável. Qualquer ameaça à sua performance torna-se um drama para os velhinhos holandeses que dependem de seus fundos de pensão. Em outras palavras, isto representa não só uma couraça de segurança à Shell, mas por outro lado beneficia ditaduras assassinas na América Latina, como da Venezuela chavista. E pouco importa para os mega acionistas da Shell e seus diretores que a América Latina seja transformada nesse lixão marcado pela violência escandalosa que deriva totalmente da maldição do narcotráfico sob a proteção estatal.
Além disso, o governo da Venezuela também pediu a ajuda da Rússia para conseguir a  libertação de "El Pollo", solicitando os préstimos do “companheiro” Vladimir Putin. Lembrem-se que a Shell também possui negócios de vulto na Rússia.
FINANCIANDO O TERROR
O episódio dessa prisão e soltura do general narcotraficante, como afirmei no início deste texto, demonstra de forma clara e objetiva que quem segura a vagabundagem bolivariana no poder na Venezuela, Brasil, Equador, Bolívia, Argentina e Uruguay, não são os bolsas-famílias, a horda que vive de uma forma ou de outra à expensas da caridade estatal. São empresas gigantes como a Shell e a Damen holandesas, ou ainda a empreiteira brasileira Odebrecht que construiu o porto de Mariel em Cuba com o financiamento do BNDES e cujo montante dos recursos é desconhecido, já que o governo do PT carimbou a operação como "sigilosa"! Estes são os financiadores desses regimes espúrios liderados pelos barões do narcotráfico, o que não deixa de ser uma coisa vergonhosa e lastimável. 
Já se chegou a uma situação em que as fronteiras do que é público e o que é privado não existem mais. E quando essa separação deixa de existir morrem a democracia e a liberdade; morre a civilização ocidental!
Lamentavelmente, é na América Latina que emergiu essa experiência sinistra do dito “socialismo do século XXI”, porquanto os países que adotam esse regime preconizado pelo Foro de São Paulo se transformaram no locus por excelência para a operação de todos os tipos de fraudes e falcatruas.
Ainda que tudo isso seja muito triste e lamentável, é a verdade dos fatos. E como a grande mídia nacional e internacional já faz parte desse contubérnio escandaloso, dificilmente o que acabei de narrar aqui e agora será objeto de reportagens nos grandes jornais e televisões. Aqui no Brasil, por exemplo, estão mais preocupados com um aeródromo no interior de Minas Gerais. Mas isto, como podem notar, faz sentido. Trata-se de manter intocável o esquema do Foro de São Paulo e os favores que concede aos seus amigos.
Que o digam "El Pollo" e seus sequazes.


fonte: http://aluizioamorim.blogspot.com.br/2014/07/governo-holandes-liberta-capo-do.html