segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Até parece armação: Greve do INSS prejudica entrada nos pedidos de aposentadoria pelo país

Em muitas capitais, isso só será possível no ano que vem. 
Não há previsão de quando os atendimentos vão voltar ao normal.








A greve do INSS já está perto de completar dois meses e a reclamação é a mesma em todo o país: ninguém consegue dar entrada no pedido de aposentadoria. Em muitas capitais, isso só vai possível no ano que vem.
Quem já conseguiu agendar o atendimento deve ir a um posto INSS e tentar conseguir algum comprovante que foi lá no dia marcado, guardar também todos os papéis com as datas de agendamento. Isso é importante como prova para a contagem de tempo para recebimento do benefício. Outro caminho para casos urgentes, e não é um caminho fácil, é procurar a Justiça.
Em vários lugares os grevistas não estão cumprindo a determinação da Justiça de manter 60% dos funcionários das agências trabalhando. Em um dos maiores postos de atendimento do INSS no Distrito Federal, a equipe do Bom Dia Brasil não teve autorização para entrar. A informação é que 60% dos funcionários estão trabalhando, mas, se é caso de aposentadoria, esquece. Parece brincadeira, mas é verdade. Não há atendimento para quem quer se aposentar, nem para os que têm hora marcada. Até esses estão tendo que fazer reagendamento. Sabe para quando? A partir de janeiro do ano que vem.
Culpa da greve. A explicação foi da responsável pelo posto que não quis gravar entrevista e nos contou também que só estão dando conta de resolver os salários-maternidade, pensões por morte e perícias.
Agora quem precisou de perícia em outro posto, no Centro de Brasília, advinha? Não conseguiu fazer. E olha que todos estavam lá na listinha de atendimentos do dia. “Disseram que não tem médico, estão em greve, e remarcaram”, conta o economiário Genivaldo de Pádua.
O segurança contou que só tinha 30% do pessoal do atendimento. Aposentadoria na agência para agora não tem. A solução? O agendamento por telefone.
No Ceará não está diferente. No estado os servidores estão em greve há mais de 50 dias. O Sindicato dos Servidores afirma que 90% das agências estão fechadas e nas outras funciona apenas a perícia. Os grevistas calculam que mais de 160 mil pessoas estão prejudicadas.
E em Goiás? O mesmo sofrimento. Em Goiânia tem seis agências da Previdência Social. O Bom Dia Brasil foi até cinco e em todas ouviu a mesma informação: lá dentro só estão os médicos peritos e para saber sobre qualquer outro tipo atendimento tem que ligar no 135.
Bom Dia Brasil: Ninguém pode vir aqui para falar com a gente, nenhum funcionário?
Vigilante: Não, eles não estão não. São estagiárias. Elas não sabem de nada!
Na Bahia, também está difícil, mas a preferência tem sido para as aposentadorias. Em Salvador, o comando de greve diz que a adesão ao movimento é de 95%. O Bom Dia Brasil percorreu quatro das oito agências do INSS na cidade, todas praticamente paradas. Em apenas uma, alguns tipos de perícia estão sendo realizados, e em outra a equipe apurou com servidores que, apesar da greve, alguns poucos agendamentos para dar entrada em pensão e aposentadoria estão sendo cumpridos.
Mas quem não conseguiu, um conselho da advogada especialista em previdência Thaís Riedel: comparecer na data marcada é importante, porque é a data que vai contar para o pagamento do benefício. “É um direito constitucional dos servidores, mas tem ali um direito alimentar das pessoas. Então elas devem provar que realmente fizeram o agendamento, que remarcaram, e exigirem que haja a retroação do direito”, afirma.
O INSS não quis participar da reportagem, e não há previsão de quando os atendimentos vão voltar ao normal. O INSS confirma que, durante a greve, vai considerar a data originalmente agendada para conceder os benefícios. Vale ligar para o número 135 para se informar sobre a situação do atendimento nas agências e reagendar os serviços.


fonte: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2015/08/greve-do-inss-prejudica-entrada-nos-pedidos-de-aposentadoria-pelo-pais.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=bdbr