sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Cármen Lúcia pede "ousadia dos canalhas contra a corrupção" e Moro critica morosidade da Justiça Por Jorge Serrão



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Enquanto a guerra de todos contra todos em Brasília se aprofunda, com previsão de grandes danos e baixas para Lula da Silva, Dilma Rousseff, Eduardo Cunha, Renan Calheiros (podendo sobrar até para o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot), dois recados vindos do Judiciário servem de alento para quem sonha e trabalha por um Brasil mais honesto. A vice-Presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, e o juiz Sérgio Moro, que condena as falcatruas da Lava Jato na 13a Vara Federal em Curitiba, lançaram importantes reflexões aos brasileiros de bem.

"Nós, brasileiros, precisamos assumir a ousadia que os canalhas têm. O arrojo não pode ser de pessoas que não cumprem as leis, que usam o espaço público para interesses particulares’’. Foi a recomendação de Cármen Lúcia em palestra na Associação Comercial do Rio de Janeiro. A ministra pontuou que chegou a hora de a população mudar de postura, passando a reivindicar mais, em vez de só reclamar: "Reclamação nunca levou a lugar algum".

Sérgio Moro também deu sua contribuição ao choque de realidade, com um sincero questionamento feito no V Simpósio de Direito Empresarial, em São Paulo, onde participou da mesa sobre “O combate à corrupção empresarial no direito brasileiro”:  "Fico me perguntando se, por vezes, estamos adotando uma posição muito cômoda em acreditar que casos como esse (Lava-Jato) são uma solução (para combater a corrupção no País)". Moro criticou a morosidade da Justiça e pregou uma mudança na cultura das empresas como instrumento dos setores privados em combater a corrupção:

"Estamos no mundo cada vez mais globalizado. Esses custos da corrupção, além de nos envergonhar moralmente, é algo que prejudica sobremaneira nossa economia. Esse também não é um dos fatores de nossas dificuldades de desenvolvimento? Será que nossas empresas vão estar prontas para competir num mundo que está por vir com esses custos de corrupção? Realmente, quem sabe, se esse caso e a evolução das instituições podem diminuir esse peso que é carregar um sistema de propina nos contratos públicos".

Todos devemos dar ouvidos ao que disseram Cármen Lúcia e Sérgio Moro... Basta de cumplicidade e conivência com o Governo do Crime Institucionalizado. Mudança, já, no Brasil. Intervenção Constitucional, imediatamente, é a única solução. O resto é paliativo para tudo ficar como dantes no tribunal do Abrantes...

Cobrança Justa


Piração vermelha


Cachorrada do Veríssimo



fonte: http://www.alertatotal.net/2015/08/carmen-lucia-pede-ousadia-dos-canalhas.html