terça-feira, 20 de outubro de 2015

AMEAÇA DE FUGA DOS 'PETROLÕES' PARA O EXTERIOR LEVA JUIZ SERGIO MORO A MANTER MARCELO ODEBRECHT NA CADEIA


Marcelo Odebrecht continuará na cadeia em Cuririba
O juiz Sergio Moro, da 13ª Federal em Curitiba, aceitou nesta segunda-feira, 19, denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o empreiteiro Marcelo Odebrecht e mais cinco investigados na Operação Lava Jato por irregularidades em oito contratos firmados pela Odebrecht com a Petrobras.
Além Marcelo, os ex-diretores da Petrobras Renato Duque e Pedro Barusco também tiveram nova prisão preventiva decretada. Os seis réus já são alvo de outras ações geradas pela Lava Jato.
De acordo com a denúncia apresentada pelo MPF, Marcelo está envolvido diretamente no esquema de pagamento de propina a ex-dirigentes da Petrobras e atuava orientando as atividades dos demais acusados ligados à empreiteira, como os executivos Rogério Araújo, Márcio Faria de Sá e Cesar Rocha, que também se tornam réus com a decisão de Moro.
Os procuradores da República ainda chamaram Marcelo Odebrecht de líder “bastante ativo”, com “estratégias lícitas e ilícitas”.
Para abrir a ação penal, Moro considerou significativo documentos da Suíça, apresentados pela acusação, que demonstram a movimentação de contas da Odebrecht para ex-dirigentes da estatal. Segundo a denúncia do MPF, apresentada na última sexta-feira, 16, a ação envolve propinas de R$ 137 milhões em obras da Petrobras no Rio de Janeiro, na Bahia e no Espírito Santo.
Para Moro há risco para a continuidade das investigações e para aplicação da pena. No despacho, lembrou que Bernardo Freiburghaus, que intermediava pagamento de propinas para a Odebrecht, já se refugiou no exterior e dificilmente será extraditado, pois é cidadão suíço. O juiz afirmou que no decorrer das investigações verificou-se que Márcio Faria também tem dupla nacionalidade e enviou mais de R$ 10 milhões ao exterior entre agosto e setembro de 2014.
"Há risco de que os demais, com os recursos que dispõem, também se refugiem no exterior, colocando em risco a aplicação da lei penal", afirmou Moro. Do site Diário do Poder

fonte: http://www.aluizioamorim.blogspot.com.br/2015/10/ameaca-de-fuga-dos-petroloes-para-o.html