terça-feira, 20 de outubro de 2015

Imagina se tivesse??? “Meu governo não está envolvido em escândalo de corrupção”, afirma Dilma sobre declaração de Cunha


Nesta terça-feira (20), a presidente Dilma Rousseff abusou mais uma vez do “non sense” e declarou que o governo não está envolvido em escândalo de corrupção. A petista foi questionada sobre a declaração do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que, na segunda-feira, disse lamentar “que seja com um governo brasileiro o maior escândalo de corrupção do mundo”.
“Eu não vou comentar as palavras do Presidente da Câmara. O meu governo não está envolvido em nenhum escândalo de corrupção. Não é o meu governo que está sendo acusado atualmente”, afirmou Dilma, em entrevista à imprensa ao lado do presidente da Finlândia, Sauli Niinisto.
Há dois meses, a Procuradoria-Geral da União ofereceu denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra Cunha por corrupção e lavagem de dinheiro. Na última semana, o STF autorizou abertura de novo inquérito para investigar as contas secretas do peemedebista na Suíça.
No último domingo (18), em entrevista na Suécia, quando questionada se as denúncias contra o peemedebista causam constrangimento ao Brasil no exterior, Dilma respondeu que seria “estranho se causassem”.
“Ele [Cunha] não integra o meu governo. Eu lamento que seja um brasileiro, se é isso que você [repórter] está perguntando”, ressaltou a petista na ocasião. Desde então, Dilma e Cunha têm usado a imprensa para responder às declarações um do outro. A declaração sobre corrupção no governo havia sido uma reação à fala da presidente no final de semana.
Dilma também comentou os pedidos de impeachment protocolados pela oposição. Na última quinta-feira (15), os juristas Miguel Reale Jr. e Hélio Bicudo, além de parlamentares da oposição, registraram em cartório um novo pedido de impedimento da petista. Eles alegam irregularidades na gestão das contas do governo, princípio que permite embasar um pedido de impeachment, de acordo com o que determina a legislação vigente. O pedido deve ser entregue nesta terça-feira ao presidente da Câmara.
“Eu acredito que o objetivo da oposição pode ser inviabilizar a ação do governo, mas a ação do governo não vai ser inviabilizada pela oposição, faça ela quantos pedidos de impeachment fizer”, destacou Dilma.
Que a presidente da República sofre de autismo político e esquizofrenia administrativa todos sabem, mas afirmar que o governo não está envolvido em escândalos de corrupção é caso de internação imediata. O chamado presidencialismo de coalizão, que Dilma insiste em destacar, não passa de uma forma “bananeira” de camuflar o mais corrupto governo da história nacional.
No momento em que o governo loteia a Esplanada dos Ministérios e os partidos se engalfinham na disputa por cargos no primeiro escalão, fica claro que essas capitanias são redutos da roubalheira institucionalizada. Ou seja, no Brasil de Dilma Rousseff apenas um Ali Babá não faz verão.



fonte: http://ucho.info/meu-governo-nao-esta-envolvido-em-escandalo-de-corrupcao-afirma-dilma-sobre-declaracao-de-cunha






http://occalertabrasil.blogspot.com.br/2015/10/primaverabrasileira-movimentos.html