sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Dilma garante a indicação de 20 ministros em Tribunais Superiores

A presidente Dilma Rousseff exerceu um veto esdrúxulo na Lei do Senado 274/2015, que alterava a chamada PEC da Bengala. O projeto estendia para 75 anos a idade de aposentadoria compulsória dos servidores públicos também para magistrados de Tribunais Superiores.
O Congresso Nacional estimou que a medida significaria uma economia de R$ 20 bilhões nos próximos cinco anos. PT, PSOL e PCdoB votaram contra a proposta.
Com isso, a presidente garante a indicação de 20 ministros, até 2018, nos Tribunais Superiores.
Serão substituídos:
Supremo Tribunal Federal:
Celso de Melo (2015)
Marco Aurélio Mello (2016)
Ricardo Lewandowski (2018)
Teori Zavascki (2018)
Rosa Weber (2018)
Supremo Tribunal de Justiça:
Napoleão Nunes (2015)
Félix Fischer (2017)
Laurita Vaz (2018)
Tribunal Superior do Trabalho:
Renato de Lacerda Paiva (2017)
Emannoel Pereira (2017)
Fernando Ono (2018)
Superior Tribunal Militar:
William de Oliveira Barros (2015)
Alvaro Luiz Pinto (2015)
Marcus Vinicius Oliveira dos Santos (2017)
Fernando Sérgio Galvão (2017)
Luis Carlos Gomes Mattos (2017)
Cleonilson Nicácio Silva (2018)
Tribunal de Contas da União:
Ana Arraes (2017)
Raimundo Carreiro (2018)
José Múcio (2018)
Obs.: Não levantamos as indicações que a presidente Dilma Rousseff perdeu nos cincos Tribunais Regionais Federais (TRFs) e no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT).


fonte: http://reaconaria.org/blog/reacablog/dilma-garante-a-indicacao-de-20-ministros-em-tribunais-superiores/