sexta-feira, 9 de outubro de 2015

E O IMPEACHMENT? LAGARDE SALVA JOAQUIM LEVY DE SAIA-JUSTA EM ENTREVISTA

DIRETORA DO FMI E O MINISTRO PARTICIPAM DE EVENTO NO PERU
MINISTRO DA FAZENDA FOI PRESSIONADO POR JORNALISTA DA CNN A FALAR DE POSSÍVEL IMPEACHMENT DE DILMA E A EXPLICAR AS PEDALADAS FISCAIS (FOTO: STEPHEN JAFFE/FMI)


A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, salvou o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, durante entrevista ao jornalista Richard Quest, da rede americana CNN, no Peru.
O ministro brasileiro foi pressionado pelo jornalista, que perguntava a Levy se ele acreditava na possibilidade de impeachment da presidente Dilma Rousseff e cobrava explicações sobre as pedaladas fiscais do ano passado. À época, Guido Mantega comandava a Fazenda.
Sem conseguir mudar de assunto e mal conseguindo encadear uma resposta, Lagarde interveio. Tomando a palavra, a diretora do FMI falou por Levy, explicando a importância da criação de um ambiente mais favorável aos negócios. Enquanto Lagarde falava, Quest deu uma trégua e o ministro saiu das cordas.
A Diretora do FMI e o presidente do Banco da Inglaterra, Mark Carney, também foram alvos de perguntas mais diretas e incômodas. Deixado em paz, Joaquim Levy limitou-se a acompanhar a entrevista de Lagarde e de Carney por longo tempo e só voltou a intervir quando a conversa foi desviada para a política ambiental. Ainda se mostrou despreocupado em relação ao risco de fuga de capital num cenário de mudança nos mercados financeiros e cambiais. Citou o volume de reservas - cerca de US$ 370 bilhões - como fator de segurança, ao lado do regime de câmbio flexível.
No entanto, depois de falar sobre como a economia brasileira se modernizou e se fortaleceu nas últimas décadas, ouviu a pergunta: então, por que entrou em recessão? Muitas risadas sucederam após o questionamento. Levy apenas citou que outros países também estão em dificuldades. 
fonte: http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=41955684254