quarta-feira, 21 de outubro de 2015

O povo está de saco cheio de adiamentos e sobrevida quer a demissão ou renuncia já: Quanto mais se adia o impeachment, mais indícios de crimes aparecem – e mais golpes o PT prepara por Felipe Moura Brasil

O Brasil se arrasta com a vendedora de cargos Dilma Rousseff


Para quando o Brasil foi adiado?
– A oposição adiou de terça para quarta-feira (21) a entrega do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, assinado por Hélio Bicudo, Miguel Reale Jr. e Janaína Paschoal.
– O PMDB adiou para março de 2016 o congresso nacional do partido que poderia decretar o rompimento da legenda com o governo Dilma e acelerar o impeachment.
– O presidente do Senado e “office-boy do PT”, Renan Calheiros, disse que concederá prazo de 45 dias para Dilma defender-se ao Congresso do parecer do TCU, que rejeitou a prestação de contas do governo de 2014.
Detalhe: o pretexto de Renan é evitar recurso do governo ao STF por falta de direito ao contraditório (este que já foi exaustivamente oferecido no julgamento do TCU), como se o governo não fosse recorrer ao STF de qualquer jeito, gritando ‘Manhêêêêê, cabei!’.
[* Atualização: Renan felizmente fracassou e, graças à resistência da presidente da CMO, senadora Rose de Freitas (PMDB-ES), o Senado iniciou formalmente nesta terça a análise do processo do TCU. O  “office-boy do PT”, acusado por delator de ter recebido propina, perdeu moral até no seu partido.]
– A definição sobre as pedaladas na Comissão Mista do Orçamento (CMO), dada a tramitação de 77 dias, deverá ocorrer apenas em 2016 [embora Rose ainda queira para este ano].
– O Conselho de Ética presidido pelo deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), a quem Dilma agradou na semana passada empregando em função federal uma pessoa indicada por ele, também deve adiar para depois do dia 27 de outubro a primeira reunião sobre o processo contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.
Enquanto isso:
– O depoimento do delator Fernando Soares, o Baiano, indica que Dilma Rousseff teria vendido a Paulo Roberto Costa o cargo de diretor de Abastecimento da Petrobras por meio de Antonio Palocci, então deputado federal do PT e coordenador da campanha de Dilma. Baiano contou que a doação ilegal de R$ 2 milhões à campanha da petista em 2010, intermediada por Palocci, serviu para selar o apoio político do PT a Costa, que Dilma manteve no cargo por mais dois anos após as eleições.
Aparentemente, não são só ministérios que ela vende.
– A Polícia Federal acredita que ‘Feira’ era o codinome usado por Marcelo Odebrecht para referir-se a João Santana, o marqueteiro de Dilma, porque ‘Feira’ vem de Feira de Santana; e marqueteiro Santana = cidade Santana. O codinome aparece na seguinte mensagem do empreiteiro: “Liberar p/Feira pois meu pessoal não fica sabendo”.
Feira
Com base nas suspeitas da PF de que duas empresas de Santana teriam sido usadas em operação de lavagem de 16 milhões de dólares para a campanha de Fernando Haddad, trazidos ilegalmente de Angola para o Brasil, O Antagonista tenta decifrar o esquema: “o dinheiro da Odebrecht pode ter entrado para a campanha de Dilma Rousseff através das empresas de João Santana em Angola, usando um esquema consolidado na campanha de Fernando Haddad”.
Duda Mendonça, marqueteiro de Lula em 2002, confessou em CPI de 2005 que recebeu dinheiro não declarado em uma conta no exterior. A PF acredita que o mesmo pode ter acontecido com João Santana em 2014, por meio de Marcelo Odebrecht.
Seria mais uma ilegalidade cometida pela campanha petista que teria de ser investigada no Tribunal Superior Eleitoral.
Maaaaaas…
– Dias Toffoli, advogado do PT no TSE, havia pedido a Dilma Rousseff que escolhesse seu próprio juiz(!), opinando sobre Gilmar Mendes ser o relator da ação de impugnação do seu mandato eleitoral, movida pelo PSDB. Dilma escolheu então Luiz Fux, que há muito quer unir todas as quatro ações em uma só, de preferência nas mãos de uma ministra governista, para facilitar a vida da mulher sapiens. Depois dos golpes no STF, o advogado do PT prepara o golpe no TSE.
Em resumo:
Quanto mais se adia o impeachment, mais indícios de crimes aparecem – e mais golpes o PT prepara.
Felipe Moura Brasil



FONTE: http://linkis.com/veja.abril.com.br/bl/5mQGw