quinta-feira, 30 de julho de 2015

Golpe de DIlma/PT: Dilma pede socorro e pressiona Governadores para não ser Impeachada: Pressionada, Dilma pede apoio e diz que governadores têm 'dever' com 'voto popular


Presidente se reuniu com governadores de 26 Estados em esforço para retomar agenda positiva; estratégia é convencer que crise pode prejudicar Estados

 

A presidente Dilma Rousseff recebeu nesta quinta-feira governadores de todo o país na tentativa de romper o isolamento político e de compensar o apoio perdido no Congresso. No encontro, que tem a participação de 26 governadores - somente o de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), não compareceu - a presidente Dilma Rousseff pediu união e tentou vender a imagem de que todos estão no mesmo barco.
Em um discurso de 30 minutos no Palácio da Alvorada, Dilma afirmou que todos os governadores têm o dever com o "voto democrático". A frase soou como um apelo contra eventuais processos deimpeachment: "Eu acredito que nós temos um grande patrimônio em comum, um patrimônio expresso no fato de todos nós termos sido eleitos num processo democrático bastante amplo no nosso país. Todos nós temos, então, esse dever em relação à democracia e ao voto democrático e popular".
Em outro momento de seu discurso, ela criticou propostas aprovadas pelo Congresso para elevar gastos que o governo gostaria de cortar. Mais uma vez, Dilma vendeu a ideia de que os governadores estão no mesmo barco: "Nós temos algumas propostas legislativas de grave impacto já votadas pelo Congresso. Algumas eu assumi a condição de preservação necessária do dinheiro público vetando, e acredito que outras estão num processo de discussão. Todas essas medidas terão impacto sobre os Estados, sem sombra de dúvida". O objetivo da presidente é fazer com que os governadores intercedam junto aos parlamentares de seus Estados, já que a base aliada de Dilma no Congresso se esfacelou nos últimos meses.
Nos últimos dias, Dilma vetou o aumento salarial para os servidores do Judiciário e a proposta que estendia a todos os aposentados a regra de reajuste do salário mínimo.
No encontro desta quinta, a presidente voltou a fazer um diagnóstico equivocado da crise econômica, como se tudo não passasse de um efeito passageiro da queda no preço das commodities e da seca que atingiu parte do Brasil em 2014. "Estamos fazendo uma travessia. Essas travessia é para levar o Brasil para um lugar melhor. Nós estamos atualizando as baes na economia, e quero dizer aos senhores: vamos voltar a crescer com todo o nosso potencial", prometeu. Ela afirmou que a economia vai se recuperar "num prazo bem mais curto do que alguns pensam".

Outros temas que serão discutidas no encontro com os governadores são uma proposta de mudança no cálculo do ICMS e a instituição de parcerias no campo da segurança pública. Como das últimas reuniões do tipo, entretanto, o resultado concreto deve ser pequeno.

fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/em-busca-de-apoio-contra-impeachment-dilma-afirma-que-governadores-tem-dever-com-voto-popular